24 de mar de 2017

Ervas Aromáticas Super Saudáveis

Ervas aromáticas são deliciosas e podem potencializar o sabor de qualquer receita. São também perfeitas para chás. Além disso, são sensacionais para a saúde, cheias de antioxidantes, vitaminas e minerais.
Você pode comprar as mais diversas ervas prontas (frescas ou secas) ou, melhor ainda, cultivá-las em uma horta caseira. Essas ervas são perfeitas para ter em casa, confira!

Louro

Ervas Aromáticas Super Saudáveis
Normalmente usamos o louro com as folhas secas, mas ele pode também ser usado in natura. Os principais nutrientes da folha de louro são potássio, fibras, hidrato de carbono, vitaminas B6 e C, magnésio e ácido fólico.
Possui propriedades anti-inflamatórias, antirreumáticas, diuréticas, digestivas, hepáticas, expectorantes e estimulantes. A folha de louro é uma excelente opção para quem sofre de problemas digestivos como gastrite, úlcera, gases e inflamações no fígado. Serve ainda para aliviar cólicas menstruais, pois regula o fluxo e o ciclo menstrual, dores de cabeça, reumatismo, infecções de ouvido e na pele.
O alecrim é riquíssimo em antioxidantes e estimula o sistema imunológico. Ajuda a melhorar doenças como anemia, resfriado, arritmia cardíaca, bronquite, diabetes, menstruação insuficiente e problemas circulares. O alecrim tem poderosas propriedades antibacterianas, especialmente contra H. pylori (bactéria que causa úlceras de estômago) e estafilococos.
O chá de alecrim, assim como o seu óleo essencial, reduz fortemente problemas capilares como caspa e queda de fios. Cuida também muito bem da saúde da pele, deixando-a mais viçosa e bonita.
A erva mais comum em nossa cozinha. A cebolinha, é um ingrediente que pode ser usado em praticamente todos os tipos de pratos salgados. É rica em vitamina C e também contém carotenoides, as vitaminas A e B, cálcio e ferro.
É um estimulante de apetite, ajuda a digestão e tem propriedades antissépticas. O ideal é usá-la fresca para tirar proveito de todo seu sabor, mas também pode-se picar e congelar que suas propriedades ficarão intactas.
Um ingrediente poderoso, com muitos usos. A pimenta malagueta é usada nas dietas para limpar e desintoxicar o organismo. Tem sido usada para uma variedade de problemas, incluindo azia, delírio, tremores, gota, paralisia, febre, dispepsia, flatulência, dor de garganta, dispepsia atônica, hemorroidas, menorragia em mulheres, náuseas, amigdalite, escarlatina e difteria.
A pimenta estimula o nosso sistema nervoso a liberar a adrenalina e noradrenalina, que atuam na diminuição do apetite. Ela também ativa a colecistoquinina, que está relacionada à saciedade.
Postar um comentário