27 de jun de 2016

Até que fim comprei o nebolizador &

Inalador e Nebulizador G-Tech NEBCOM4A muito tempo que estava precisando ate que ontem eu comprei ontem pra ele esta com nariz ruim

Alguns Look de inverno@

Jeans esta com tudo super em alta tem que ser tecido ecológico muito legal e lindo

Meu blogue esta com problema , eu não seu o que é

25 de jun de 2016

Óleo de cravo pode aliviar a dor de dente

Cerca de 38% dos adultos estão usando alguma forma de medicina complementar nos EUA 

Óleo de cravo pode aliviar a dor de dente

Cerca de 38% dos adultos estão usando alguma forma de medicina complementar nos EUA

POR COLGATE - PUBLICADO EM 23/06/2016
O uso de medicina complementar e alternativa está em elevação nos Estados Unidos. Cerca de 38% dos adultos e 12% das crianças agora estão usando alguma forma de medicina complementar e alternativa, segundo o Centro Nacional de Medicina Complementar e Alternativa e o Centro Nacional de Estatística em Saúde (parte dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças). Diz-se agora que o óleo de cravo, um óleo essencial do craveiro, pode potencialmente aliviar a dor de dente.
O New York Times fez, recentemente, uma análise cuidadosa do óleo de cravo como um remédio alternativo. Mostrou-se que o óleo essencial possui propriedades analgésicas e antibacterianas - o que o torna um instrumento útil no tratamento das dores de dente causadas por bactérias. Entretanto, é questionável se o óleo de cravo será atrativo para os pacientes, diz o Times.

A Importância da Queratina para os Cabelos

A Importância da Queratina para os CabelosA queratina é uma proteína que ajuda a formar as unhas e os cabelos. A queratina é tão importante para o crescimento e vitalidade de cabelos, que é comum tratamentos capilares a base de queratina serem realizado em salões de beleza, já que a aplicação nos cabelos fornece maior brilho e proteção.
Essa proteína é constituída de 15 aminoácidos, sendo a cisteína a mais predominante.

Quando usar a queratina?

O cabelo já possui normalmente a queratina, mas devido às agressões químicas — coloração, poluição, descoloração, cloro e raios solares — ele acaba perdendo essa proteína. Por isso é importante fazer a reposição nos fios. Se o cabelo estiver muito danificado, elástico e frágil, a queratina pode ser usada, e a frequência de uso vai depender do estado do cabelo. De modo geral, a recomendação de uso é de 1 vez a cada 15 dias. Se o cabelo estiver em estado crítico, pode usar semanalmente, intercalando com hidratação/nutrição.
A Importância da Queratina para os Cabelos

Tratamentos com Queratina

Existem algumas técnicas de aplicação da queratina. As principais são:
  • Nanoqueratinização. É feita com uma escova ligada a um aparelho contendo queratina líquida. Essa escova é passada nas mechas, liberando a queratina em forma de vapor. A finalização é feita com a chapinha de cerâmica.
  • Cauterização (ou Plástica Capilar). É feita em etapas: limpeza dos fios, hidratação, carga de queratina, aquecimento com chapinha (para maior penetração do produto) e finalização com silicone. Para que o tratamento seja eficiente, é recomendado fazer 3 ou 4 sessões, com intervalos de 20 dias. Saiba mais detalhes sobre cauterização capilar.
  • Reconstrução Capilar. Pode ser feita em todos os tipos de cabelos, desde os virgens até os que passaram por processos químicos e estão opacos, ásperos, ressecados, embaraçam ou quebram com facilidade. O processo deposita nos fios proteínas, queratina, aminoácidos e minerais, que são hidratantes essenciais para a estrutura física dos cabelos, pois tratam as camadas externas dos fios e são responsáveis pelo brilho, maciez e pelo balanço natural dos fios.

Maneiras de Usar a Queratina

A Importância da Queratina para os Cabelos
Existem inúmeros shampoos e condicionadores com queratina na fórmula, mas para um tratamento mais eficaz é preciso recorrer a produtos concentrados, com a queratina líquida.
Reconstrução leve: Use um shampoo antirresíduo e, em seguida, aplique a queratina no cabelo separado em mechas finas. Deixe agir por 15 minutos, enxágue e prossiga com a aplicação do condicionador habitual.
Reconstrução média:Use um shampoo antirresíduo, retire o excesso de água e aplique a queratina mecha por mecha evitando a raiz. Deixe agir por 15 minutos, enxágue bem e aplique uma máscara de hidratação. Enxágue e finalize com um pouco de condicionador nas pontas. Enxágue novamente e deixe secar naturalmente.
Queratina na hidratação: Acrescente uma colher de sopa de queratina líquida no seu creme de hidratação e deixe agir conforme o fabricante da marca da sua máscara.

Queratina não substitui a hidratação

A Importância da Queratina para os Cabelos
O uso da queratina líquida é um tratamento complementar, por isso não vai substituir a hidratação capilar, já que ela repõe proteína (enquanto as máscaras hidratantes e nutritivas oferecem água e nutrientes). O ideal, em caso de agressões como alisamentos, descolorações e tinturas, é criar um cronograma de tratamentos, alternando hidratação, nutrição e restauração com queratina. Nesse caso, duas primeiras são mais frequentes, e o uso da proteína fica apenas 1 ou 2 vezes ao mês.

Cuidado com o excesso de queratina

Quando não há agressões à fibra capilar e o cabelo é tratado com muitos produtos a base de queratina, há um enrijecimento desnecessário na fibra — podendo ocasionar ressecamento e quebra dos fios. Por isso, saiba dosar a quantidade de produtos capilares com queratina.

Sugestões de Queratina Líquida

Depois que os cabelos são submetidos a tratamentos como a nanoqueratinização e cauterização, é importante dar manutenção às madeixas. Você pode comprar queratina líquida e usar juntamente com seu hidratante capilar. Para cabelos muito danificados, esta hidratação deve ser feita toda semana. Ou então coloque um pouco de queratina líquida nos fios algumas horas antes de lavar. Evite deixar a queratina muito tempo nos cabelos. Seguem algumas recomendações de produtos:

8 de jun de 2016

Dicas pra eese inverno#

glambox.com.brespero que gostem da dica e um belo dia

5 de jun de 2016

Chá Verde e Matcha: Dupla poderosa para sua saúde!

Chá Verde e Matcha: Dupla poderosa para sua saúde!Os benefícios do chá verde para o organismo são inúmeros: vão desde a beleza da pele até a saúde do coração.
A erva facilita a absorção dos nutrientes dos alimentos e a eliminação de substâncias indesejáveis, tais como agrotóxicos.
O chá verde é extraído da planta Camellia sinensis e é famoso por possuir alta concentração de antioxidantes. No chá verde também encontramos alta concentração de caroteno, vitaminas C e E, substâncias que atuam no rejuvenescimento do organismo.
O chá verde é rico em manganês, potássio, ácido fólico e vitaminas (B1, B2, C, E, K). Ele também é rico em tanino — que diminui a taxa de LDL (colesterol ruim) e fortalece as artérias e veias, favorecendo a prevenção de doenças cardíacas e circulatórias. Possui bioflavonoides e catequinas, substâncias que previnem as alterações celulares que dão origem aos tumores.
Durante o processamento, as folhas da erva sofrem pouca oxidação e retêm a sua cor original, por isso o nome “chá verde”.

Benefícios do Chá Verde

Chá Verde e Matcha: Dupla poderosa para sua saúde!
O chá verde contém alta concentração de antioxidantes, carotenos, minerais e vitaminas. Essas substâncias possuem efeitos protetores ao nosso organismo. Portanto, ele garante vários benefícios à nossa saúde, prevenindo contra diversos problemas de saúde:
Câncer: Os polifenóis do chá verde atuam contra a enzima quinol-oxidase; enzima esta que estimula o crescimento de células cancerosas no intestino, esôfago, pulmões, mama e pele. Os polifenóis também ajudam a proteger as células saudáveis.
Doenças cardíacas: O princípio ativo do chá reduz o risco da adesão de placas de gordura aos vasos sanguíneos, ajudando a prevenir a arteriosclerose. Também tem efeito anticoagulante.
Acne: O chá verde ajuda a repelir as bactérias que causam as espinhas e reduz a inflamação. Também diminui as chances de pele seca, coceira e alergias por contato.
Depressão imunológica: Uma das substâncias presentes no chá, a etilemina, amplia a capacidade de certos integrantes do sistema das células imunológicas.
Alergia respiratória: Os polifenóis bloqueiam os receptores celulares envolvidos na resposta aos estímulos alergênicos que desencadeiam as reações típicas das renites.
Obesidade: O chá verde acelera o metabolismo, facilitando a queima da gordura corporal.
Colesterol alto: Seus compostos reforçam as artérias, diminuem as taxas de colesterol ruim e bloqueiam o acúmulo de gordura nas paredes dos vasos sanguíneos.
Envelhecimento precoce: Por ser rico em flavonoides — substâncias antioxidantes que ajudam a neutralizar os radicais livres — o chá verde atua combatendo o envelhecimento precoce. Além disso, a erva é rica em tanino, substância com propriedade antisséptica e adstringente. Por isso, a planta é indicada também para limpar e equilibrar peles oleosas.
Chá Verde e Matcha: Dupla poderosa para sua saúde!

Modo de Preparo do Chá Verde

Esquente a água. Para preparar o chá verde, a água não precisa ferver por completo, basta que a ebulição tenha começado.
  • Faça uma infusão com uma colher de sopa rasa da erva para cada xícara de água quase fervente.
  • Deixe agir por 5 minutos e coe logo em seguida.
O efeito do chá é mais completo se ele for tomado imediatamente após o preparo.
  • Para melhorar a imunidade e prevenir doenças: 1 xícara por dia.
  • Para emagrecer: 3 xícaras por dia. Procure distribuir essas 3 xícaras ao longo do dia.
Para maior eficácia, é necessário ainda seguir um cardápio orientado por uma nutricionista. Para ter um resultado ainda melhor, inclua a prática de exercícios físicos.

Efeitos Colaterais do Chá Verde

Os efeitos colaterais são incomuns quando o consumo é com moderação.
Um dos efeitos mais comuns para muitos pessoas é sentir um embrulho no estômago. Os taninos do chá verde aumentam o ácido do estômago. Então, se você bebeu o chá antes de comer, pode dar-lhe uma dor de estômago, uma sensação de náusea, ou causar constipação. É melhor sempre beber o chá verde após uma refeição ou no intervalo das refeições.
As catequinas do chá verde pode causar uma diminuição na absorção de ferro a partir dos alimentos. Se você tem anemia por deficiência de ferro, recomenda-se o consumo do chá longe das refeições.
Como o chá verde possui cafeína, quem tem intolerância à substância pode sentir algumas sensações como dor de cabeça, irritação e tremor.
Chá Verde e Matcha: Dupla poderosa para sua saúde!

L-teanina (Composto do chá verde)

A L-teanina, aminoácido presente no chá verde, tem semelhança estrutural com a Glutamina e outros neurotransmissores que são produzidos a partir dele (GABA e glutamato) e é conhecido por ter ação no sistema nervoso central (cérebro).
A principal propriedade da L-teanina é atuar como um agente relaxante sem sedação. Também está associada a uma redução da percepção de estresse e melhora de atenção. Desta forma, enquanto a L-teanina não parece induzir o sono, ela pode melhorar a qualidade do sono, devido ao seu efeito relaxante.

Benefícios da L-teanina

  • Controla a ansiedade e estresse
  • Protege o sistema nervoso central (SNC)
  • Melhora a qualidade do sono
  • Possui ação protetora do fígado
  • Protege o sistema cardiovascular
A quantidade recomendada por dia é de 200 a 500 mg.

E o Matcha?

Chá Verde e Matcha: Dupla poderosa para sua saúde!
O matcha é uma versão mais potente do chá verde, com ainda mais antioxidantes. É feito da folha do chá verde, desidratada e moída após um cultivo especial.
Assim como o chá verde, contém cafeína, que proporciona sensação de alerta, além de catequinas, fitoquimicos que ajudam a prolongar o pico de energia gerado pelos alimentos. Possui ainda mais L-teanina, resultando em um efeito antiestresse e neuroprotetor. Relaxante, diminui a produção de cortisol, melhora o humor e atua sobre as ondas alfa (um tipo de onda cerebral ligado à tranquilidade e à concentração).
Os efeitos mais comprovados são a prevenção do câncer por conta dos antioxidantes, que previnem danos à estrutura celular, e o controle do peso, por conta da ação termogênica da cafeína.
Na produção do matcha, as folhas da Camellia sinensis são protegidas do sol com uma lona, um mês antes da colheita. Depois de colhidas, elas são enroladas e expostas ao vapor d’água. Secam naturalmente, sofrendo oxidação e preservando seus polifenóis naturais. No fim, são moídas e transformadas em um pó verde.
O sabor do matcha é mais suave, menos amargo que o chá verde, e seu pó pode ser usado em receitas ou misturado a bebidas quentes ou frias.
Modo de usar
O matcha pode ser preparado de modo alternativo e rápido. Basta colocar a água quente sobre ele e misturar até que se formem bolhinhas nas bordas da xícara. Pode ser usado também em sucos verdes e vitaminas.

Onde Comprar o Chá Verde e o Matcha

O chá verde pode ser facilmente encontrado em lojas de produtos naturais. Se preferir a comodidade de comprar online, a Natue tem uma boa seleção de chás verdes. O Matcha você também encontra na Natue.

2 de jun de 2016

Você sabe se as suas fezes estão saudáveis?

Cor, consistência e até o cheiro podem indicar problemas de saúde:

Para alguns um alívio, para outros uma saga dolorosa. Seja uma hora fácil ou difícil, é certo que nem todos gostam de ficar encarando as próprias fezes no vaso sanitário. Entretanto, respirar fundo e encarar o bolo fecal pode dizer muito sobre a sua saúde - afinal, ele é o resultado de tudo o que você come. Essa necessidade básica indica como vai a saúde de todo o sistema digestivo e ainda dá pistas sobre a qualidade da sua alimentação. Já que prevenir é o melhor remédio, confira os tópicos que merecem atenção sobre suas fezes e o que significa cada alteração:

Cor

fezes - Foto: Getty Images
Sangue nas fezes devem sempre ser investigadas por um médico
As fezes normalmente tem cor marrom de diferentes tonalidades. "As variações de cores ocorrem conforme o tipo dos alimentos, a quantidade de bile, produzida pelo fígado e que irá digerir as gorduras, e eventualmente alguma doença", diz o cirurgião gástrico e proctologista Sidney Klajner, do Hospital Albert Einstein. O gastroenterologista Guilherme Andrade, do Centro de Gastroenterologia e Cirurgia Bariátrica e Metabólica do Hospital 9 de Julho, afirma que as fezes enegrecidas - chamadas "borra de café" - sinalizam sangramento do aparelho digestivo, em geral do estômago e as fezes avermelhadas acusam um sangramento do intestino grosso ou mesmo região em torno do ânus. "Fezes amareladas e brilhantes podem indicar problemas do pâncreas que determinam dificuldade em se absorver gorduras, enquanto as fezes esbranquiçadas podem indicar problemas do fígado, como hepatite", afirma Guilherme. Por fim, as fezes esverdeadas podem tanto indicar a ingestão de alguns vegetais verdes escuros em excesso ou alimentos com corantes azuis.

Fezes com sangue

Fezes saudáveis no geral devem afundar. O que determina se boia ou não é o teor de gordura: quando em excesso, as fezes tendem a boiar.
Não é normal apresentar sangue nas fezes - é um cenário que deve sempre ser investigado por um médico. "Pode ser um problema simples, como um sangramento de hemorroidas internas, mas também pode representar alguma inflamação com erosões ou úlceras, como no caso da retocolite e doença de Crohn", explica o proctologista Sidney. Além disso, sangue nas fezes pode indicar a presença de algo mais sério, como algum tumor. O gastroenterologista Guilherme reforça que o sangue é vivo geralmente é sinal de sangramento mais baixo, como do cólon ou ânus.

Consistência

A consistência das fezes sugere o quanto elas demoraram a ser evacuadas. "Fezes que demoraram dias passam a ter seu componente de água reabsorvido pelo organismo e, portanto, ressecam mais, ficando bastante endurecidas", explica o proctologista Sidney. No caso das infecções intestinais, a passagem das fezes é bem mais rápida e não há a correta absorção de água, gerando as diarreias. "A consistência ideal é de pastosa a moldável, devendo se adaptar ao canal do ânus sem machucar", completa Guilherme Andrade.

Odor

fezes - Foto: Getty Images
O odor fétido pode indicar infecções ou inflamações
É certo que o cheiro das fezes não é dos mais agradáveis, uma vez que as bactérias do intestino geram compostos sulfurosos após digerir os alimentos. Entretanto, a intensidade do odor pode variar muito conforme aquilo que comemos. No geral, o consumo de carne vermelha ou alimentos condimentados pode gerar fezes com um odor mais acentuado. As fezes de uma alimentação saudável e equilibrada devem apresentar um cheiro característico, mas nada que deixe o banheiro interditado! "O odor fétido pode indicar infecções ou inflamações, já que não há a completa digestão dos alimentos", afirma o proctologista Sidney. Há também as fezes que ocorrem após um sangramento no estômago, que tem um mau cheiro fortíssimo. 

Formato

Os vários formatos das fezes não indicam, na imensa maioria, algum tipo de doença, a depender também da cor e consistência. "Entretanto, as fezes saudáveis no geral são cilíndricas a alongadas", ressalta o gastroenterologista Guilherme. Fezes cortadas, em "bolinhas", acontecem nas constipações crônicas, podendo ser sintoma de diverticulites, colites ou até mesmo um tumor. Além disso, as fezes disformes e liquefeitas acontecem nas diarreias, e as fezes muito finas podem indicar que você está fazendo força demais para evacuar, contraindo o esfíncter mais do que deveria.

Boia ou afunda?

Fezes saudáveis no geral devem afundar. "A maior parte da massa fecal é constituída de bactérias da flora, fibras e água, e essas afundam", explica o gastroenterologista Guilherme. "O que determina se boia ou não é o teor de gordura: quando em excesso, as fezes tendem a boiar." A concentração de gases nas fezes também pode fazê-las boiar, e isso é resultado da ingestão de alguns alimentos, como brócolis, feijão e repolho.

Frequência

Tudo depende da quantidade de fibras que comemos e dos próprios movimentos intestinais. "A prisão de ventre é a situação na qual o paciente não consegue evacuar um mínimo de duas a três vezes por semana", afirma o proctologista Sidney. A constipação pode estar relacionada à dieta, doenças do assoalho pélvico, falta de relaxamento muscular, obstrução do aparelho intestinal ou mesmo adiar a ida ao banheiro. Uma frequência considerada dentro do ideal fica entre três vezes ao dia até uma vez a cada três dias. "Essa porém não é uma definição rígida, havendo pessoas normais que fogem do padrão", lembra o gastroenterologista Guilherme.

Conheça os diferentes tipos de água que prometem emagrecer

Água de berinjela, água de gengibre, água com limão, entre outras. Essas são apenas algumas das variedades da água que associadas ao emagrecimento e melhorias na saúde. Mas será que elas funcionam? Conversamos com nutricionistas e descobrimos que determinado tipos de fato proporcionam benefícios, mas passam longe do milagre prometido em certas publicações. "A água natural ainda é a melhor opção para hidratar, essas águas com sabor podem ser interessantes para quem não tem o hábito de beber água", diz a nutricionista Patrícia Pinesi, da clínica Maria Fernanda Barca.
A seguir, veja as características dos principais tipos de água:

1. Água potável

A água potável é essencial para o emagrecimento e manutenção da saúde. "A partir do momento em que começamos a entrar em um processo de desidratação as pessoas podem confundir sede com fome e acabam comendo mais", explica a nutricionista Patrícia Pinesi, da clínica Maria Fernanda Barca.

Além disso, todas as reações do nosso organismo acontecem na presença de água, inclusive a quebra de gordura. A hidratação correta ainda mantém a saúde e contribui para a eliminação de toxinas e o transporte de nutrientes para as células de uma forma mais adequada. 

A recomendação é ingerir entre 30 a 35 ml por kg de peso corporal de líquidos, o que em média fica em torno de 2 litros por dia.

2. Água de berinjela

A água de berinjela é feita da seguinte forma: o vegetal é cortado em cubos e colocado de molho na água potável, após algumas horas ele é retirado e a pessoa bebe a água onde a berinjela estava. A crença popular é de que esta água seria rica em nutrientes e por isso contribuiria para a perda de peso. 

Porém, até o momento nenhuma pesquisa conseguiu comprovar qualquer benefício da água de berinjela. "Até pode ser que uma ou outra substância seja liberada, mas é pouco. O ideal é consumir a berinjela em uma refeição, pode ser refogada ou grelhada", diz Patrícia. 

A berinjela proporciona uma série de benefícios par a saúde, ela ajuda a diminuir o colesterol, reduzir a ação das gorduras sobre o fígado e é boa para quem tem artrite, gota, reumatismo, diabetes e inflamações da pele em geral. Por ser rica em fibras, ela é boa para quem tem prisão de ventre e também contribui para a perda de peso saudável

3. Água de gengibre

Esta água pode contribuir para o emagrecimento saudável desde que seja ingerida da maneira correta, e claro, que faça parte de uma dieta balanceada. "O ideal é consumir o gengibre ralado ou espremido, não em rodelas. Ele tem que soltar seu líquido, o melhor é consumi-lo na salada, mas se quiser ralar na água e tomar, também pode", conta Patrícia. 

O gengibre ajuda na perda de peso porque tem ação termogênica. "Por isso, auxilia no processo de queima de gordura e aceleração metabólica, mas ele não é responsável pelo processo de emagrecimento de fato. Ele ajuda sim, mas uma boa alimentação e atividade física diária é muito mais efetivo e saudável", destaca a nutricionista Vivian Ragasso, do Instituto Cohen de Ortopedia. 

Pessoas com taquicardia devem consumir a água com moderação e evitar consumir o gengibre, pois ele possui efeito termogênico e em excesso pode elevar os batimentos cardíacos.

4. Água com limão

Não há comprovações cientificas de que a água com limão de fato contribua para a perda de peso. "Entretanto, o poder alcalinizante do limão pode auxiliar nos processos de desintoxicação facilitando a perda de peso, desde que dentro de um conjunto de mudanças para adoção de hábitos saudáveis de alimentação", observa a nutricionista Hannah Médici. Pessoas com gastrite, úlcera no estomago e intestino ou outros problemas no trato gastrointestinal devem evitar essa prática.

5. Água Sass

A água Sass foi criada pela nutricionista americana Cynthia Sass e conta com gengibre ralado ou espremido, fatias de limão, pepino e folha de hortelã. Todos esses alimentos ficam de molho na água por 12 horas e depois ela é consumida. Por conter o gengibre ralado ou espremido, esta água pode contribuir um pouco para o emagrecimento saudável desde que aliada a uma dieta balanceada. "É uma fórmula muito boa pra ajudar no processo de detox sim, mas não é efetiva no emagrecimento. O melhor seria bater todos esses ingredientes e consumir após isso", diz Vivian.

6. Água com gás

No caso da água com gás, a crença não está relacionada ao emagrecimento, mas sim ao ganho de peso. "Não há comprovações científicas sobre manutenção, ganho ou perda de peso em relação ao consumo de água com gás", afirma Hannah. A água com gás só não deve ser muito consumida por quem tem problemas de gases e também não é interessante consumi-la junto com as refeições.