8 de dez de 2015

Faça novas amigas mães em três passos

Depois que filhote entrou na escolinha , começei a fazer novas amizades isso funcionar m
Você pode estar pensando: amigas? Eu já tenho um monte de amigas! Mas ter uma amiga que também tenha filhos pequenos é diferente.

Estamos falando de alguém que está vivendo a mesma falta de sono, tendo a mesma alimentação e pensando nas mesmas questões de desenvolvimento do bebê que você.

Uma amiga mãe é alguém que ficará feliz em falar sobre cocô, leite materno e regurgitação. Alguém que não vai se incomodar -- nem perceber -- se sua roupa estiver manchada de leite.

Não que suas amigas de antes não sirvam mais. Mas é interessante ter alguém próximo que também seja mãe, pois é uma amizade que vai ajudar você mais do que imagina.

Caso você seja uma das primeiras da sua turma a ter filhos, pode se ver sem amigas que estejam passando pelo mesmo que você.

O problema é que fazer novas amizades nessa fase da vida nem sempre é fácil, e pode parecer estranho iniciar essa aproximação. Veja algumas dicas para tornar o processo mais fácil.

Localize outras mães recentes

Sua futura amiga está por aí, em algum lugar. Mas ela certamente não aparecerá na sala da sua casa. Assim, tire o moletom, pegue seu bebê e vá encontrá-la.

Leve seu bebê para tomar sol em parquinhos e pracinhas. Livrarias e bibliotecas também são ótimos lugares para conhecer outras mães, principalmente durante eventos de contação de histórias.

Se tiver a chance, você pode se inscrever para aulas que envolvam mamães e bebês, como ioga, natação ou música. Existem sessões de cinema especiais para mães com crianças pequenas (e com filmes de adulto).

Você pode encontrar sua nova amiga no playground do prédio, caminhando no calçadão, na fila do supermercado e até mesmo na sala de espera do pediatra.

Saia de casa uma vez por dia e mantenha-se atenta à oportunidade de encontrar alguém, mesmo nas situações mais inesperadas. Até o fraldário do shopping pode ser um local de encontro, durante a troca ou a amamentação.

Embora não haja nada melhor que a interação face a face, muitas mães consideram as redes sociais uma ferramenta perfeita para fazer amizades.

Se você não frequenta seu grupo dos bebês do mesmo mês, experimente entrar lá para ver se se identifica com alguma mamãe que tem um filho exatamente da idade do seu.

A comunidade BabyCenter também tem grupos por região ou por assunto onde você pode procurar pessoas interessantes.

Caso queira transformar uma amizade online em amizade da vida real, cuide sempre dos princípios básicos de segurança: combine o primeiro encontro em um lugar público e não compartilhe dados pessoais enquanto não tiver certeza de que sua nova amiga é mesmo sua amiga.

Tome a iniciativa

Ok, você está saindo de casa, frequentando parquinhos e uma ou outra atividade. Agora é hora de se concentrar na abordagem. Você precisa de algumas boas frases prontas, que não soem intrometidas.

"A frase pronta que sempre funciona pra mim é 'quantos meses tem seu filho?'", conta uma leitora do BabyCenter. "Se a pessoa quiser conversar, é um bom ponto de partida."

Elogiar o bebê da outra mãe também é uma estratégia certeira. "A melhor abordagem é 'como seu bebê é fofo!' Nenhuma mãe se cansa de ouvir que seu bebê é lindo, então você sempre agrada", diz Jenna McCarthy, autora de The Parent Trip: from high heels and parties to highchairs and potties (A viagem da maternidade: do salto alto e das baladas a cadeirões e penicos).

Outras frases também funcionam bem para quebrar o gelo. "Eu muitas vezes digo algo como: 'Esse sling parece tão fácil de usar. Você recomenda?'", conta uma leitora do BabyCenter.

Se você está tendo um dia tímido e sua lista de frases prontas não está funcionando, deixe seu filho ajudar, pois em algum momento é quase certo que as duas crianças interagirão ou disputarão um brinquedo, se já forem maiorzinhas.

É possível que seu filho apronte alguma com a outra criança. Se isso acontecer, peça desculpas e engate o papo: quanto tempo ele tem? Come bem? Dorme bem? Isso deve bastar para manter a conversa.

Cuidado apenas para não ser invasiva – algumas perguntas como o tipo de parto, se mama só no peito, ou se a outra mãe tem ou não um parceiro podem ser íntimas demais para um primeiro contato.

E não vá cair na tentação da "olimpíada dos bebês" -- começar a fazer comparações e ressaltar tudo o que seu filho já faz.

Lembre-se sempre de que muitas outras novas mães estão na mesma situação que você, querendo fazer novas amizades. Se alguma não der trela para você, não se ofenda. É bem provável que ela esteja cheia de problemas, não tenha dormido direito e prefira estar sozinha.

Sele a amizade

É engraçado: no começo, fazer uma nova amizade pode até parecer uma paquera! O processo é o mesmo: pedir o contato, passar pela fase de estranhamento, conhecer os detalhes da vida...

A fórmula mais simples para pedir o contato da outra mãe é: "Vamos combinar de eles brincarem juntos outro dia?” Isso funciona até para mães de bebês, só que ao invés de brincar, os bebês vão no máximo mamar juntos. As mães é que vão conversar.

Algumas mães chegam até a mandar fazer um cartãozinho de visita com nome, informações de contato e o nome da criança. Outras preferem o caminho online.

O importante é que, toda vez que você compartilhar seus contatos, entre mesmo em contato. Não adianta ficar só esperando. esmo*  
Postar um comentário