23 de dez de 2015

Alisa Monalisa!

Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes!

Muitas mulheres têm medo de apostar no relaxamento, pois acreditam que vão perder os cachos e os fios vão ficar lisos e sem definição. "O processo reduz o frizz, o volume e devolve o movimento natural do cabelo, seja ele cacheado ou crespo", afirmou Viktor I, Embaixador L'Oréal Professionnel e proprietário da rede de salões Vimax Beauty. Para alcançar esses resultados, L'Oréal Professionnel possui entre seus produtos as linhas X-Tenso e Force Relax, que garantem madeixas naturais e leves, com cachos bem definidos. Descubra, abaixo, a ideal para ser usada no seu tipo de cabelo.

Cabelos ondulados e cacheados

Segundo Viktor I, o X-Tenso é um creme de relaxamento composto por tioglicolato de âmônia, ideal para conferir definição aos cabelos ondulados e cacheados. "A tecnologia Nutri-Cationic da linha contém polímeros catiônicos que protegem as áreas sensíveis dos fios, além de ativos que preservam a flexibilidade e ceras que conferem um resultado de madeixas disciplinadas, brilhosas, hidratadas e macias", afirmou.
"Peça para seu cabeleireiro fazer sempre uma mecha-teste antes do procedimento e fale que você deseja apenas relaxar os cachos, pois dependendo da técnica aplicada, o produto pode alisar o cabelo. Além disso, verifique se você utiliza outro tipo de química, pois o creme pode ser incompatível", acrescentou.

Manutenção

Após o procedimento, o retoque de raiz deve ser realizado no salão, no máximo, a cada seis meses. "Vai depender muito do crescimento dos fios de cada pessoa. Tenho clientes que fazem a cada dois meses e outras que esperam mais tempo", disse. O hairstylist também recomenda a melhor forma de garantir o efeito natural por mais tempo. "Indico que minhas clientes usem a linha X-tenso Care para manter o resultado do salão em casa", acrescentou.

Cabelos crespos

De acordo com o cabeleireiro, a linha Force Relax possui o sistema Fibra-Injet, uma fusão de ingredientes naturais. "Esses ativos injetam propriedades nutritivas e restauradoras na fibra capilar, conferindo controle máximo do volume, frizz, nutrição intensa, maciez e brilho", garantiu. "Assim como no X-tenso, é necessário realizar uma mecha-teste e dizer para seu hairstylist o resultado que você deseja", alertou.
"Como possui guanidina em sua fórmula, o produto não é compatível com químicas à base de tioglicolato e sais metálicos, por isso é necessário que o profissional faça um bom diagnóstico para a produção ficar perfeita", disse.

Manutenção

De acordo com Viktor I, o retoque de raiz é igual ao do X-tenso, sendo realizado com o tempo máximo de seis meses, sempre respeitando o crescimento da raiz. "Já para manter os fios em casa, recomendo os produtos da linha de tratamento Force Relax, que vão garantir cachos perfeitos por mais tempo", indicou. Cabelos cacheados e crespos: aposte no relaxamento para soltar as ondas
Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes! Relaxamento capilar é um tratamento químico muito conhecido das mulheres, mas poucas sabem de fato para que ele serve, pois seu uso é dos mais diversos. Há profissionais usando o método para abrir melhor as cutículas para aplicar uma progressiva depois, outros apenas para acalmar as madeixas e aqueles ainda que prometem alisar os fios com esta química. Mas para que serve o método de fato? Dicas e fotos de relaxamento no cabeloO relaxamento para cabelo serve para “relaxar a raiz”, agindo na fibra capilar para diminuir seu volume, por isso algumas pessoas dizem que o método acalma os cabelos. O processo alonga os cabelos durante o uso, por isso ele acaba também alisando em alguns casos, ou ao menos deixando muito próximo disso se for dado continuidade ao tratamento. O nome “relaxamento” surgiu por conta do primeiro produto no mercado, o Relax, que chegou ao Brasil na década de 80 para realizar o sonho das mulheres com fios crespos e cacheados de finalmente ter madeixas lisas. Foi por muito tempo considerado forte demais e danoso porque nem havia tantas hidratações no mercado para tratar os fios com química, e seu cheiro não era nada agradável. Hoje o produto evoluiu bastante e há quem declare não viver sem um relaxamento capilar. Além de sutilmente alisar os cabelos, ele trata, diminuindo o frizz e o volume que em muitos casos é considerado o maior mal dos cabelos femininos no dia a dia. Até os homens entraram na onda pelos benefícios do relaxamento capilar e seu efeito natural. Mas, é importante ressaltar que, ao contrário das escovas progressivas e definitivas, o resultado não são fios lisos para todos… Caso os fios sejam crespos, o relaxamento no cabelo geralmente só serve para deixar o cabelo “comportado” e com cachinhos mais definidos. Produtos para relaxamento capilar Os produtos químicos para relaxamento capilar são vendidos em lojas de cosméticos para cabelo, farmácias e até mesmo nos supermercados. A maioria deles serve não só para relaxar os fios, mas também como escova permanente – nesse caso, o que difere um tratamento de outro é, basicamente, o tempo de pausa. Existem, basicamente, dois tipos de linhas: as profissionais, vendidas apenas por representantes de marcas aos salões de beleza e em maior quantidade, e as cosméticas. A diferença entre as linhas profissionais e cosméticas (para relaxamento capilar caseiro), normalmente está apenas na quantidade, pois o princípio é o mesmo. Tais relaxantes capilares também são classificados conforme química usada, sendo, portanto, importante que um profissional analise sua fibra capilar, para garantir um bom resultado. Eles podem ser com: Guanidina – mesmo sendo o mais comum, o relaxamento com guanidina é o que mais merece cuidados. Isso porque o hidróxido de guanidina é incompatível com diversas substâncias contidas em produtos para cabelo, como a amônia, presente em tinturas e descolorantes. Mas, para os cabelos afro e muito rebeldes, é a química mais indicada, pois, por ser muito forte, consegue domá-los de forma mais eficiente. O cheiro é intenso e fica no couro cabeludo por até uma ou duas lavagens. Hidróxido de sódio e cálcio – são menos usados porque são extremamente agressivos, mas funcionam muito bem em cabelos afros. Mas, para usar produtos para relaxar cabelo com tais substâncias, é preciso abrir mão de tinturas e outros processos químicos, pois essa “mistura” poderá causar corte químico em um futuro não tão distante. Tioglicolato de etanolamina – o relaxamento com tioglicolato de etanolamina é mais indicado para quem tem cabelos com ondas e quer um alisamento rápido e menos intenso. Não costuma funcionar bem com os afros ou necessita de um número maior de aplicações para apresentar os primeiros resultados. Tioglicolato de amônia – este sal contido em alguns relaxantes é muito usado, mesmo exigindo muitos cuidados para quem for alisar e já tiver química no cabelo. Ele requer um fio ao menos 80% sadio para funcionar. Mas, devido à sua intensidade e pelo fato de alisar e depois reestruturar o fio, é um dos preferidos entre as mulheres. Além disso, não tem aroma forte. Relaxamento com tioglicolato de amônia, guanidina e hidróxido E qual é a diferença entre tioglicolato de amônia e etanolamina? Bom, o tioglicolato é, na verdade, o ácido tioglicólico, o qual, sozinho não consegue promover uma boa abertura da cutícula capilar. Para que isso ocorra, deve haver sua neutralização, a qual pode ser feita com amônia ou etanolamina…. Ou seja, tratam-se de substâncias completamente diferentes! Se você ainda está em dúvida sobre qual química usar, visite nosso artigo sobre Alisamento japonês (escova definitiva), lá há a indicação da melhor química para cada tipo de cabelo! E lembre-se: tioglicolato, guanidina e hidróxido são incompatíveis entre si!! Então, antes de tomar uma decisão, pense bem e peça ajuda profissional, pois mudar de química é um processo bem chatinho! Relaxamento capilar antes e depois Se você está curiosa em saber como fica o cabelo relaxado, então dê uma olhada nessas fotos de relaxamento capilar antes e depois, que ilustram bem a ação do produto em cada tipo de cabelo: Relaxamento no cabelo feminino e masculino - fotosRelaxamento capilar para cabelo crespo e afro Antes e depois relaxamento em cabelo crespo e ondulado Perceba que o cabelo da moça da segunda foto era bem crespinho, e ficou encaracolado, com cachos definidos e aparência de cabelo bem tratado, o que causou, inclusive, um aparente aumento em seu cumprimento. Já a moça da última foto tinha cabelos ondulados, sendo o resultado, portanto, bem mais liso. Enquanto isso, a primeira foto retrata um retoque de raiz feito com relaxante capilar. Como fazer relaxamento no cabelo passo a passo Não é difícil fazer relaxamento capilar caseiro, mas sempre é indicado buscar um profissional competente, pois o barato pode sair caro. Mesmo com o teste de mecha, os cabelos podem não resistir em algumas partes mais fracas e quebrar e cair, acontecendo o temido corte químico… E aí não tem jeito, só cortando. Logo, fica o aviso! Mas, se mesmo assim você quer fazer relaxamento em casa, então siga as seguintes instruções: 1º – Deixe seus fios sem lavar por dois dias. Isso porque a gordura capilar normal protege o couro cabeludo, ajudando a proteger de irritação da química forte. 2º – Parta seu cabelo ao meio e depois divida-o em mechas. 3º – Com o cabelo dividido e preso, prepare o relaxante capilar conforme indica a embalagem em uma vasilha e não o toque com os dedos sujos ou expostos. É indicado usar luvas. 4ª – Aplique o relaxante capilar rente à raiz, com a ajuda de um pincel próprio para cabelo. Com um pente mais fino, espalhe o produto ao longo das mechas, de cima para baixo. Não aplique o produto em todo o comprimento do cabelo, não é preciso. Coloque até o meio da mecha e desça com o pente: isso será suficiente para que o produto se espalhe e cubra todos os fios. 5º – Deixe o produto agir pelo tempo indicado na embalagem, para em seguida, lavar com shampoo e fechar as cutículas com um condicionador. Pode-se, ainda, aplicar um hidratante logo em seguida – fique tranquila, isso não “estragará” a química. Produtos para relaxamento no cabelo - Niely GoldO processo deve ser repetido a cada três meses para que a raiz se mantenha lisa, pois ela cresce em seu formato natural, obviamente, assim como ocorre com a escova definitiva. Deve-se ainda ter cuidado com a aplicação de mais químicas em um período curto de tempo, principalmente se houver incompatibilidade entre as substâncias – nesse caso, o cabelo pode cair mesmo! Todo o processo de organizar os cabelos, aplicar e lavar leva em torno de 40 minutos a uma hora.

Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes! http://escovaprogressivabrasil.com/?p=615
Relaxamento capilar é um tratamento químico muito conhecido das mulheres, mas poucas sabem de fato para que ele serve, pois seu uso é dos mais diversos. Há profissionais usando o método para abrir melhor as cutículas para aplicar uma progressiva depois, outros apenas para acalmar as madeixas e aqueles ainda que prometem alisar os fios com esta química. Mas para que serve o método de fato? Dicas e fotos de relaxamento no cabeloO relaxamento para cabelo serve para “relaxar a raiz”, agindo na fibra capilar para diminuir seu volume, por isso algumas pessoas dizem que o método acalma os cabelos. O processo alonga os cabelos durante o uso, por isso ele acaba também alisando em alguns casos, ou ao menos deixando muito próximo disso se for dado continuidade ao tratamento. O nome “relaxamento” surgiu por conta do primeiro produto no mercado, o Relax, que chegou ao Brasil na década de 80 para realizar o sonho das mulheres com fios crespos e cacheados de finalmente ter madeixas lisas. Foi por muito tempo considerado forte demais e danoso porque nem havia tantas hidratações no mercado para tratar os fios com química, e seu cheiro não era nada agradável. Hoje o produto evoluiu bastante e há quem declare não viver sem um relaxamento capilar. Além de sutilmente alisar os cabelos, ele trata, diminuindo o frizz e o volume que em muitos casos é considerado o maior mal dos cabelos femininos no dia a dia. Até os homens entraram na onda pelos benefícios do relaxamento capilar e seu efeito natural. Mas, é importante ressaltar que, ao contrário das escovas progressivas e definitivas, o resultado não são fios lisos para todos… Caso os fios sejam crespos, o relaxamento no cabelo geralmente só serve para deixar o cabelo “comportado” e com cachinhos mais definidos. Produtos para relaxamento capilar Os produtos químicos para relaxamento capilar são vendidos em lojas de cosméticos para cabelo, farmácias e até mesmo nos supermercados. A maioria deles serve não só para relaxar os fios, mas também como escova permanente – nesse caso, o que difere um tratamento de outro é, basicamente, o tempo de pausa. Existem, basicamente, dois tipos de linhas: as profissionais, vendidas apenas por representantes de marcas aos salões de beleza e em maior quantidade, e as cosméticas. A diferença entre as linhas profissionais e cosméticas (para relaxamento capilar caseiro), normalmente está apenas na quantidade, pois o princípio é o mesmo. Tais relaxantes capilares também são classificados conforme química usada, sendo, portanto, importante que um profissional analise sua fibra capilar, para garantir um bom resultado. Eles podem ser com: Guanidina – mesmo sendo o mais comum, o relaxamento com guanidina é o que mais merece cuidados. Isso porque o hidróxido de guanidina é incompatível com diversas substâncias contidas em produtos para cabelo, como a amônia, presente em tinturas e descolorantes. Mas, para os cabelos afro e muito rebeldes, é a química mais indicada, pois, por ser muito forte, consegue domá-los de forma mais eficiente. O cheiro é intenso e fica no couro cabeludo por até uma ou duas lavagens. Hidróxido de sódio e cálcio – são menos usados porque são extremamente agressivos, mas funcionam muito bem em cabelos afros. Mas, para usar produtos para relaxar cabelo com tais substâncias, é preciso abrir mão de tinturas e outros processos químicos, pois essa “mistura” poderá causar corte químico em um futuro não tão distante. Tioglicolato de etanolamina – o relaxamento com tioglicolato de etanolamina é mais indicado para quem tem cabelos com ondas e quer um alisamento rápido e menos intenso. Não costuma funcionar bem com os afros ou necessita de um número maior de aplicações para apresentar os primeiros resultados. Tioglicolato de amônia – este sal contido em alguns relaxantes é muito usado, mesmo exigindo muitos cuidados para quem for alisar e já tiver química no cabelo. Ele requer um fio ao menos 80% sadio para funcionar. Mas, devido à sua intensidade e pelo fato de alisar e depois reestruturar o fio, é um dos preferidos entre as mulheres. Além disso, não tem aroma forte. Relaxamento com tioglicolato de amônia, guanidina e hidróxido E qual é a diferença entre tioglicolato de amônia e etanolamina? Bom, o tioglicolato é, na verdade, o ácido tioglicólico, o qual, sozinho não consegue promover uma boa abertura da cutícula capilar. Para que isso ocorra, deve haver sua neutralização, a qual pode ser feita com amônia ou etanolamina…. Ou seja, tratam-se de substâncias completamente diferentes! Se você ainda está em dúvida sobre qual química usar, visite nosso artigo sobre Alisamento japonês (escova definitiva), lá há a indicação da melhor química para cada tipo de cabelo! E lembre-se: tioglicolato, guanidina e hidróxido são incompatíveis entre si!! Então, antes de tomar uma decisão, pense bem e peça ajuda profissional, pois mudar de química é um processo bem chatinho! Relaxamento capilar antes e depois Se você está curiosa em saber como fica o cabelo relaxado, então dê uma olhada nessas fotos de relaxamento capilar antes e depois, que ilustram bem a ação do produto em cada tipo de cabelo: Relaxamento no cabelo feminino e masculino - fotosRelaxamento capilar para cabelo crespo e afro Antes e depois relaxamento em cabelo crespo e ondulado Perceba que o cabelo da moça da segunda foto era bem crespinho, e ficou encaracolado, com cachos definidos e aparência de cabelo bem tratado, o que causou, inclusive, um aparente aumento em seu cumprimento. Já a moça da última foto tinha cabelos ondulados, sendo o resultado, portanto, bem mais liso. Enquanto isso, a primeira foto retrata um retoque de raiz feito com relaxante capilar.

Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes! http://escovaprogressivabrasil.com/?p=615
elaxamento capilar é um tratamento químico muito conhecido das mulheres, mas poucas sabem de fato para que ele serve, pois seu uso é dos mais diversos. Há profissionais usando o método para abrir melhor as cutículas para aplicar uma progressiva depois, outros apenas para acalmar as madeixas e aqueles ainda que prometem alisar os fios com esta química. Mas para que serve o método de fato? Dicas e fotos de relaxamento no cabeloO relaxamento para cabelo serve para “relaxar a raiz”, agindo na fibra capilar para diminuir seu volume, por isso algumas pessoas dizem que o método acalma os cabelos. O processo alonga os cabelos durante o uso, por isso ele acaba também alisando em alguns casos, ou ao menos deixando muito próximo disso se for dado continuidade ao tratamento. O nome “relaxamento” surgiu por conta do primeiro produto no mercado, o Relax, que chegou ao Brasil na década de 80 para realizar o sonho das mulheres com fios crespos e cacheados de finalmente ter madeixas lisas. Foi por muito tempo considerado forte demais e danoso porque nem havia tantas hidratações no mercado para tratar os fios com química, e seu cheiro não era nada agradável. Hoje o produto evoluiu bastante e há quem declare não viver sem um relaxamento capilar. Além de sutilmente alisar os cabelos, ele trata, diminuindo o frizz e o volume que em muitos casos é considerado o maior mal dos cabelos femininos no dia a dia. Até os homens entraram na onda pelos benefícios do relaxamento capilar e seu efeito natural. Mas, é importante ressaltar que, ao contrário das escovas progressivas e definitivas, o resultado não são fios lisos para todos… Caso os fios sejam crespos, o relaxamento no cabelo geralmente só serve para deixar o cabelo “comportado” e com cachinhos mais definidos. Produtos para relaxamento capilar Os produtos químicos para relaxamento capilar são vendidos em lojas de cosméticos para cabelo, farmácias e até mesmo nos supermercados. A maioria deles serve não só para relaxar os fios, mas também como escova permanente – nesse caso, o que difere um tratamento de outro é, basicamente, o tempo de pausa. Existem, basicamente, dois tipos de linhas: as profissionais, vendidas apenas por representantes de marcas aos salões de beleza e em maior quantidade, e as cosméticas. A diferença entre as linhas profissionais e cosméticas (para relaxamento capilar caseiro), normalmente está apenas na quantidade, pois o princípio é o mesmo. Tais relaxantes capilares também são classificados conforme química usada, sendo, portanto, importante que um profissional analise sua fibra capilar, para garantir um bom resultado. Eles podem ser com: Guanidina – mesmo sendo o mais comum, o relaxamento com guanidina é o que mais merece cuidados. Isso porque o hidróxido de guanidina é incompatível com diversas substâncias contidas em produtos para cabelo, como a amônia, presente em tinturas e descolorantes. Mas, para os cabelos afro e muito rebeldes, é a química mais indicada, pois, por ser muito forte, consegue domá-los de forma mais eficiente. O cheiro é intenso e fica no couro cabeludo por até uma ou duas lavagens. Hidróxido de sódio e cálcio – são menos usados porque são extremamente agressivos, mas funcionam muito bem em cabelos afros. Mas, para usar produtos para relaxar cabelo com tais substâncias, é preciso abrir mão de tinturas e outros processos químicos, pois essa “mistura” poderá causar corte químico em um futuro não tão distante. Tioglicolato de etanolamina – o relaxamento com tioglicolato de etanolamina é mais indicado para quem tem cabelos com ondas e quer um alisamento rápido e menos intenso. Não costuma funcionar bem com os afros ou necessita de um número maior de aplicações para apresentar os primeiros resultados. Tioglicolato de amônia – este sal contido em alguns relaxantes é muito usado, mesmo exigindo muitos cuidados para quem for alisar e já tiver química no cabelo. Ele requer um fio ao menos 80% sadio para funcionar. Mas, devido à sua intensidade e pelo fato de alisar e depois reestruturar o fio, é um dos preferidos entre as mulheres. Além disso, não tem aroma forte. Relaxamento com tioglicolato de amônia, guanidina e hidróxido E qual é a diferença entre tioglicolato de amônia e etanolamina? Bom, o tioglicolato é, na verdade, o ácido tioglicólico, o qual, sozinho não consegue promover uma boa abertura da cutícula capilar. Para que isso ocorra, deve haver sua neutralização, a qual pode ser feita com amônia ou etanolamina…. Ou seja, tratam-se de substâncias completamente diferentes! Se você ainda está em dúvida sobre qual química usar, visite nosso artigo sobre Alisamento japonês (escova definitiva), lá há a indicação da melhor química para cada tipo de cabelo! E lembre-se: tioglicolato, guanidina e hidróxido são incompatíveis entre si!! Então, antes de tomar uma decisão, pense bem e peça ajuda profissional, pois mudar de química é um processo bem chatinho! Relaxamento capilar antes e depois Se você está curiosa em saber como fica o cabelo relaxado, então dê uma olhada nessas fotos de relaxamento capilar antes e depois, que ilustram bem a ação do produto em cada tipo de cabelo: Relaxamento no cabelo feminino e masculino - fotosRelaxamento capilar para cabelo crespo e afro Antes e depois relaxamento em cabelo crespo e ondulado Perceba que o cabelo da moça da segunda foto era bem crespinho, e ficou encaracolado, com cachos definidos e aparência de cabelo bem tratado, o que causou, inclusive, um aparente aumento em seu cumprimento. Já a moça da última foto tinha cabelos ondulados, sendo o resultado, portanto, bem mais liso. Enquanto isso, a primeira foto retrata um retoque de raiz feito com relaxante capilar. Como fazer relaxamento no cabelo passo a passo Não é difícil fazer relaxamento capilar caseiro, mas sempre é indicado buscar um profissional competente, pois o barato pode sair caro. Mesmo com o teste de mecha, os cabelos podem não resistir em algumas partes mais fracas e quebrar e cair, acontecendo o temido corte químico… E aí não tem jeito, só cortando. Logo, fica o aviso! Mas, se mesmo assim você quer fazer relaxamento em casa, então siga as seguintes instruções: 1º – Deixe seus fios sem lavar por dois dias. Isso porque a gordura capilar normal protege o couro cabeludo, ajudando a proteger de irritação da química forte. 2º – Parta seu cabelo ao meio e depois divida-o em mechas. 3º – Com o cabelo dividido e preso, prepare o relaxante capilar conforme indica a embalagem em uma vasilha e não o toque com os dedos sujos ou expostos. É indicado usar luvas. 4ª – Aplique o relaxante capilar rente à raiz, com a ajuda de um pincel próprio para cabelo. Com um pente mais fino, espalhe o produto ao longo das mechas, de cima para baixo. Não aplique o produto em todo o comprimento do cabelo, não é preciso. Coloque até o meio da mecha e desça com o pente: isso será suficiente para que o produto se espalhe e cubra todos os fios. 5º – Deixe o produto agir pelo tempo indicado na embalagem, para em seguida, lavar com shampoo e fechar as cutículas com um condicionador. Pode-se, ainda, aplicar um hidratante logo em seguida – fique tranquila, isso não “estragará” a química. Produtos para relaxamento no cabelo - Niely GoldO processo deve ser repetido a cada três meses para que a raiz se mantenha lisa, pois ela cresce em seu formato natural, obviamente, assim como ocorre com a escova definitiva. Deve-se ainda ter cuidado com a aplicação de mais químicas em um período curto de tempo, principalmente se houver incompatibilidade entre as substâncias – nesse caso, o cabelo pode cair mesmo! Todo o processo de organizar os cabelos, aplicar e lavar leva em torno de 40 minutos a uma hora. Relaxamento no cabelo masculino Há quem diga que homens não curtem salão de beleza. Errado! Muitos gostam sim e o relaxamento no cabelo masculino anda sendo um dos serviços mais pedidos por eles em salão de beleza. Isso não causa espanto algum, afinal, os homens estão cada vez mais se preocupando com sua aparência física, e cabelos lisos ou com cachinhos definidos fazem muito sucesso. Há diversas vantagens no relaxamento capilar para homens, e a primeira delas é o preço mais baixo em razão do comprimento dos fios, que é curto na maior parte dos casos. Além disso, este procedimento abaixa o volume e deixa o cabelo mais fácil de pentear, acabando com a rebeldia. O legal é que os cabelos curtinhos ficam mais arrumados e com aspecto natural, nada lambido, ao contrário do liso chapado artificial que alguns alisamentos promovem. Relaxamento tem cheiro forte? O cabelo fica fedido? O cabelo não fede, mas o cheiro forte pode ficar na raiz por duas lavagens ou três, no máximo. O produto tem um aroma intenso, mas só vem à tona no momento da lavagem do cabelo. Ele seco, não exala cheiro, portanto, isso não é motivo para preocupação. Relaxamento alisa o cabelo? Em alguns casos sim. Se a fibra capilar for fina e com cachos leves, o cabelo pode ficar liso já na primeira aplicação. Contudo, é preciso levar em consideração que, quanto mais crespo for o cabelo, menos liso ele ficará. É por isso que muitas mulheres fazem relaxamento capilar como forma de “preparar” o cabelo para uma progressiva, com o intuito de deixar o cabelo o mais liso possível. Relaxamento capilar faz cair o cabelo? Nenhuma química, isoladamente, tem esse poder. Cabelo mal cuidado e sem força é que acaba caindo quando produtos fortes são aplicados. E mesmo não usando nenhum produto fora o shampoo básico, algumas pessoas tem queda de cabelo – um dos problemas mais comuns que afeta homens, mulheres e até crianças. Atribuir uma queda de cabelo ao relaxamento capilar BEM FEITO, mesmo caseiro, é algo primário demais. A queda de cabelo pode ser resultado de: – Excesso de produtos químicos (cabelo muito judiado); – Escova definitiva ou relaxamento feitos de maneira incorreta; – Incompatibilidade entre produtos usados em relaxamento capilar ou permanente; – Dieta pobre em vitamina E; – Falta de proteínas; – Caspa; – Problemas hormonais; – Genética; Produto para relaxar o cabelo da Matrix é bom?É preciso uma análise mais profunda para saber a real causa da queda de cabelo antes de suspender o relaxamento e tacar-lhe pedras. E lembre-se, uma coisa que eu digo e repito em todos os posts é: Para fazer QUALQUER alisamento, seja definitivo, progressivo, henê ou relaxamento, seu cabelo deve estar saudável! Se o cabelo estiver forte e bem nutrido, o resultado será lindo… Por outro lado, se estiver fraco e muito poroso, pode ser que não fique tão legal e, pior ainda: que os fios quebrem e caiam. Relaxamento capilar pode ser aplicado em cabelo com progressiva? Sim, dependendo da progressiva e do estado do cabelo. Fios fracos tendem a sofrer queda e quebra quando mais uma química é aplicada, por isso uma desprogressivação ou hidratação forte e contínua são indicadas antes de relaxar. Pode fazer relaxamento e progressiva juntos? Sim, e esta técnica é bem usada em salões de beleza. O relaxamento diminui o volume e ainda abre mais as cutículas, ajudando na penetração da progressiva. O resultado é cabelos mais lisos em menos aplicações. Dá para perceber que eu fiz relaxamento? Dependendo do tipo de cabelo sim. Mas na maior parte dos casos, parece apenas que seu fio acordou bem hoje. Cabelo liso pode fazer relaxamento capilar? Sim, por que não? Os benefícios são cabelos sem frizz, mais arrumados, um efeito de escova mais lisa e duradoura e menos volume. Agora, quem tem cabelos muito lisos pode fazer se quiser, mas não espere uma mudança drástica no visual. Deixar mais tempo que o indicado na embalagem faz o cabelo ficar mais liso? Não, mas pode fazê-lo cair. Diversos pesquisadores e cientistas trabalharam para encontrar o tempo ideal de ação da substância nos fios sem danos. Deixar a mais pode afetar a estrutura da fibra capilar e ele pode cair ou sofrer corte químico. A garantia do fabricante vai até o tempo indicado na embalagem. Meu cabelo é forte. Posso fazer mais de um relaxamento na mesma semana para ele ficar liso? Não. O hiato entre uma aplicação e outra indicada é de três meses, ou, no mínimo, dois meses. Menos que isso os danos podem ser severos. Como saber se meu relaxamento é compatível com as demais químicas? Leia as embalagens. Progressivas, tinturas e demais produtos informam com quais químicas eles não devem ser misturados de forma clara. Por isso é importante guardar cada embalagem de cosmético ou o nome para, em caso de mudança de salão de beleza ou ter feito algum procedimento em casa e ir a um salão, informar quais produtos já foram usados e em que dia foram aplicados. Mas uma coisa é certa: as químicas dos relaxamentos não são compatíveis entre si. Ou seja, você deve optar por apenas uma e manter-se fiel a ela. Meu produto para relaxamento venceu. Posso usar assim mesmo? Relaxamento Gold Black da Amend é bom?A garantia de bons resultados está apenas no tempo indicado na embalagem. A partir dai, o fabricante não tem prévia do que pode acontecer. Contudo, se venceu faz pouco tempo (questão de um ou dois meses), dá para arriscar, pois os fabricantes são precavidos e colocam datas de vencimento bem adiantadas, para evitar eventuais responsabilizações. Logo, não é porque um produto venceu ontem que ele está imediatamente estragado e impróprio para o uso. Pode acontecer alergia ao relaxamento? Sim, por isso se indica a realização do teste de mecha. Uma semana antes do procedimento, o produto deve ser aplicado em uma ou várias mechas de cabelo pequenas de partes diferentes da cabeça. A pele também absorverá a química, pois o fio é ligado pela sua raiz à corrente sanguínea. Caso alguma reação aconteça, você deve procurar um médico e suspender a aplicação do relaxante capilar.

Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes! http://escovaprogressivabrasil.com/?p=615
elaxamento capilar é um tratamento químico muito conhecido das mulheres, mas poucas sabem de fato para que ele serve, pois seu uso é dos mais diversos. Há profissionais usando o método para abrir melhor as cutículas para aplicar uma progressiva depois, outros apenas para acalmar as madeixas e aqueles ainda que prometem alisar os fios com esta química. Mas para que serve o método de fato? Dicas e fotos de relaxamento no cabeloO relaxamento para cabelo serve para “relaxar a raiz”, agindo na fibra capilar para diminuir seu volume, por isso algumas pessoas dizem que o método acalma os cabelos. O processo alonga os cabelos durante o uso, por isso ele acaba também alisando em alguns casos, ou ao menos deixando muito próximo disso se for dado continuidade ao tratamento. O nome “relaxamento” surgiu por conta do primeiro produto no mercado, o Relax, que chegou ao Brasil na década de 80 para realizar o sonho das mulheres com fios crespos e cacheados de finalmente ter madeixas lisas. Foi por muito tempo considerado forte demais e danoso porque nem havia tantas hidratações no mercado para tratar os fios com química, e seu cheiro não era nada agradável. Hoje o produto evoluiu bastante e há quem declare não viver sem um relaxamento capilar. Além de sutilmente alisar os cabelos, ele trata, diminuindo o frizz e o volume que em muitos casos é considerado o maior mal dos cabelos femininos no dia a dia. Até os homens entraram na onda pelos benefícios do relaxamento capilar e seu efeito natural. Mas, é importante ressaltar que, ao contrário das escovas progressivas e definitivas, o resultado não são fios lisos para todos… Caso os fios sejam crespos, o relaxamento no cabelo geralmente só serve para deixar o cabelo “comportado” e com cachinhos mais definidos. Produtos para relaxamento capilar Os produtos químicos para relaxamento capilar são vendidos em lojas de cosméticos para cabelo, farmácias e até mesmo nos supermercados. A maioria deles serve não só para relaxar os fios, mas também como escova permanente – nesse caso, o que difere um tratamento de outro é, basicamente, o tempo de pausa. Existem, basicamente, dois tipos de linhas: as profissionais, vendidas apenas por representantes de marcas aos salões de beleza e em maior quantidade, e as cosméticas. A diferença entre as linhas profissionais e cosméticas (para relaxamento capilar caseiro), normalmente está apenas na quantidade, pois o princípio é o mesmo. Tais relaxantes capilares também são classificados conforme química usada, sendo, portanto, importante que um profissional analise sua fibra capilar, para garantir um bom resultado. Eles podem ser com: Guanidina – mesmo sendo o mais comum, o relaxamento com guanidina é o que mais merece cuidados. Isso porque o hidróxido de guanidina é incompatível com diversas substâncias contidas em produtos para cabelo, como a amônia, presente em tinturas e descolorantes. Mas, para os cabelos afro e muito rebeldes, é a química mais indicada, pois, por ser muito forte, consegue domá-los de forma mais eficiente. O cheiro é intenso e fica no couro cabeludo por até uma ou duas lavagens. Hidróxido de sódio e cálcio – são menos usados porque são extremamente agressivos, mas funcionam muito bem em cabelos afros. Mas, para usar produtos para relaxar cabelo com tais substâncias, é preciso abrir mão de tinturas e outros processos químicos, pois essa “mistura” poderá causar corte químico em um futuro não tão distante. Tioglicolato de etanolamina – o relaxamento com tioglicolato de etanolamina é mais indicado para quem tem cabelos com ondas e quer um alisamento rápido e menos intenso. Não costuma funcionar bem com os afros ou necessita de um número maior de aplicações para apresentar os primeiros resultados. Tioglicolato de amônia – este sal contido em alguns relaxantes é muito usado, mesmo exigindo muitos cuidados para quem for alisar e já tiver química no cabelo. Ele requer um fio ao menos 80% sadio para funcionar. Mas, devido à sua intensidade e pelo fato de alisar e depois reestruturar o fio, é um dos preferidos entre as mulheres. Além disso, não tem aroma forte. Relaxamento com tioglicolato de amônia, guanidina e hidróxido E qual é a diferença entre tioglicolato de amônia e etanolamina? Bom, o tioglicolato é, na verdade, o ácido tioglicólico, o qual, sozinho não consegue promover uma boa abertura da cutícula capilar. Para que isso ocorra, deve haver sua neutralização, a qual pode ser feita com amônia ou etanolamina…. Ou seja, tratam-se de substâncias completamente diferentes! Se você ainda está em dúvida sobre qual química usar, visite nosso artigo sobre Alisamento japonês (escova definitiva), lá há a indicação da melhor química para cada tipo de cabelo! E lembre-se: tioglicolato, guanidina e hidróxido são incompatíveis entre si!! Então, antes de tomar uma decisão, pense bem e peça ajuda profissional, pois mudar de química é um processo bem chatinho! Relaxamento capilar antes e depois Se você está curiosa em saber como fica o cabelo relaxado, então dê uma olhada nessas fotos de relaxamento capilar antes e depois, que ilustram bem a ação do produto em cada tipo de cabelo: Relaxamento no cabelo feminino e masculino - fotosRelaxamento capilar para cabelo crespo e afro Antes e depois relaxamento em cabelo crespo e ondulado Perceba que o cabelo da moça da segunda foto era bem crespinho, e ficou encaracolado, com cachos definidos e aparência de cabelo bem tratado, o que causou, inclusive, um aparente aumento em seu cumprimento. Já a moça da última foto tinha cabelos ondulados, sendo o resultado, portanto, bem mais liso. Enquanto isso, a primeira foto retrata um retoque de raiz feito com relaxante capilar. Como fazer relaxamento no cabelo passo a passo Não é difícil fazer relaxamento capilar caseiro, mas sempre é indicado buscar um profissional competente, pois o barato pode sair caro. Mesmo com o teste de mecha, os cabelos podem não resistir em algumas partes mais fracas e quebrar e cair, acontecendo o temido corte químico… E aí não tem jeito, só cortando. Logo, fica o aviso! Mas, se mesmo assim você quer fazer relaxamento em casa, então siga as seguintes instruções: 1º – Deixe seus fios sem lavar por dois dias. Isso porque a gordura capilar normal protege o couro cabeludo, ajudando a proteger de irritação da química forte. 2º – Parta seu cabelo ao meio e depois divida-o em mechas. 3º – Com o cabelo dividido e preso, prepare o relaxante capilar conforme indica a embalagem em uma vasilha e não o toque com os dedos sujos ou expostos. É indicado usar luvas. 4ª – Aplique o relaxante capilar rente à raiz, com a ajuda de um pincel próprio para cabelo. Com um pente mais fino, espalhe o produto ao longo das mechas, de cima para baixo. Não aplique o produto em todo o comprimento do cabelo, não é preciso. Coloque até o meio da mecha e desça com o pente: isso será suficiente para que o produto se espalhe e cubra todos os fios. 5º – Deixe o produto agir pelo tempo indicado na embalagem, para em seguida, lavar com shampoo e fechar as cutículas com um condicionador. Pode-se, ainda, aplicar um hidratante logo em seguida – fique tranquila, isso não “estragará” a química. Produtos para relaxamento no cabelo - Niely GoldO processo deve ser repetido a cada três meses para que a raiz se mantenha lisa, pois ela cresce em seu formato natural, obviamente, assim como ocorre com a escova definitiva. Deve-se ainda ter cuidado com a aplicação de mais químicas em um período curto de tempo, principalmente se houver incompatibilidade entre as substâncias – nesse caso, o cabelo pode cair mesmo! Todo o processo de organizar os cabelos, aplicar e lavar leva em torno de 40 minutos a uma hora. Relaxamento no cabelo masculino Há quem diga que homens não curtem salão de beleza. Errado! Muitos gostam sim e o relaxamento no cabelo masculino anda sendo um dos serviços mais pedidos por eles em salão de beleza. Isso não causa espanto algum, afinal, os homens estão cada vez mais se preocupando com sua aparência física, e cabelos lisos ou com cachinhos definidos fazem muito sucesso. Há diversas vantagens no relaxamento capilar para homens, e a primeira delas é o preço mais baixo em razão do comprimento dos fios, que é curto na maior parte dos casos. Além disso, este procedimento abaixa o volume e deixa o cabelo mais fácil de pentear, acabando com a rebeldia. O legal é que os cabelos curtinhos ficam mais arrumados e com aspecto natural, nada lambido, ao contrário do liso chapado artificial que alguns alisamentos promovem. Relaxamento tem cheiro forte? O cabelo fica fedido? O cabelo não fede, mas o cheiro forte pode ficar na raiz por duas lavagens ou três, no máximo. O produto tem um aroma intenso, mas só vem à tona no momento da lavagem do cabelo. Ele seco, não exala cheiro, portanto, isso não é motivo para preocupação. Relaxamento alisa o cabelo? Em alguns casos sim. Se a fibra capilar for fina e com cachos leves, o cabelo pode ficar liso já na primeira aplicação. Contudo, é preciso levar em consideração que, quanto mais crespo for o cabelo, menos liso ele ficará. É por isso que muitas mulheres fazem relaxamento capilar como forma de “preparar” o cabelo para uma progressiva, com o intuito de deixar o cabelo o mais liso possível. Relaxamento capilar faz cair o cabelo? Nenhuma química, isoladamente, tem esse poder. Cabelo mal cuidado e sem força é que acaba caindo quando produtos fortes são aplicados. E mesmo não usando nenhum produto fora o shampoo básico, algumas pessoas tem queda de cabelo – um dos problemas mais comuns que afeta homens, mulheres e até crianças. Atribuir uma queda de cabelo ao relaxamento capilar BEM FEITO, mesmo caseiro, é algo primário demais. A queda de cabelo pode ser resultado de: – Excesso de produtos químicos (cabelo muito judiado); – Escova definitiva ou relaxamento feitos de maneira incorreta; – Incompatibilidade entre produtos usados em relaxamento capilar ou permanente; – Dieta pobre em vitamina E; – Falta de proteínas; – Caspa; – Problemas hormonais; – Genética; Produto para relaxar o cabelo da Matrix é bom?É preciso uma análise mais profunda para saber a real causa da queda de cabelo antes de suspender o relaxamento e tacar-lhe pedras. E lembre-se, uma coisa que eu digo e repito em todos os posts é: Para fazer QUALQUER alisamento, seja definitivo, progressivo, henê ou relaxamento, seu cabelo deve estar saudável! Se o cabelo estiver forte e bem nutrido, o resultado será lindo… Por outro lado, se estiver fraco e muito poroso, pode ser que não fique tão legal e, pior ainda: que os fios quebrem e caiam. Relaxamento capilar pode ser aplicado em cabelo com progressiva? Sim, dependendo da progressiva e do estado do cabelo. Fios fracos tendem a sofrer queda e quebra quando mais uma química é aplicada, por isso uma desprogressivação ou hidratação forte e contínua são indicadas antes de relaxar. Pode fazer relaxamento e progressiva juntos? Sim, e esta técnica é bem usada em salões de beleza. O relaxamento diminui o volume e ainda abre mais as cutículas, ajudando na penetração da progressiva. O resultado é cabelos mais lisos em menos aplicações. Dá para perceber que eu fiz relaxamento? Dependendo do tipo de cabelo sim. Mas na maior parte dos casos, parece apenas que seu fio acordou bem hoje. Cabelo liso pode fazer relaxamento capilar? Sim, por que não? Os benefícios são cabelos sem frizz, mais arrumados, um efeito de escova mais lisa e duradoura e menos volume. Agora, quem tem cabelos muito lisos pode fazer se quiser, mas não espere uma mudança drástica no visual. Deixar mais tempo que o indicado na embalagem faz o cabelo ficar mais liso? Não, mas pode fazê-lo cair. Diversos pesquisadores e cientistas trabalharam para encontrar o tempo ideal de ação da substância nos fios sem danos. Deixar a mais pode afetar a estrutura da fibra capilar e ele pode cair ou sofrer corte químico. A garantia do fabricante vai até o tempo indicado na embalagem. Meu cabelo é forte. Posso fazer mais de um relaxamento na mesma semana para ele ficar liso? Não. O hiato entre uma aplicação e outra indicada é de três meses, ou, no mínimo, dois meses. Menos que isso os danos podem ser severos. Como saber se meu relaxamento é compatível com as demais químicas? Leia as embalagens. Progressivas, tinturas e demais produtos informam com quais químicas eles não devem ser misturados de forma clara. Por isso é importante guardar cada embalagem de cosmético ou o nome para, em caso de mudança de salão de beleza ou ter feito algum procedimento em casa e ir a um salão, informar quais produtos já foram usados e em que dia foram aplicados. Mas uma coisa é certa: as químicas dos relaxamentos não são compatíveis entre si. Ou seja, você deve optar por apenas uma e manter-se fiel a ela. Meu produto para relaxamento venceu. Posso usar assim mesmo? Relaxamento Gold Black da Amend é bom?A garantia de bons resultados está apenas no tempo indicado na embalagem. A partir dai, o fabricante não tem prévia do que pode acontecer. Contudo, se venceu faz pouco tempo (questão de um ou dois meses), dá para arriscar, pois os fabricantes são precavidos e colocam datas de vencimento bem adiantadas, para evitar eventuais responsabilizações. Logo, não é porque um produto venceu ontem que ele está imediatamente estragado e impróprio para o uso. Pode acontecer alergia ao relaxamento? Sim, por isso se indica a realização do teste de mecha. Uma semana antes do procedimento, o produto deve ser aplicado em uma ou várias mechas de cabelo pequenas de partes diferentes da cabeça. A pele também absorverá a química, pois o fio é ligado pela sua raiz à corrente sanguínea. Caso alguma reação aconteça, você deve procurar um médico e suspender a aplicação do relaxante capilar.

Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes! http://escovaprogressivabrasil.com/?p=615
Você está em: Home » Alisamentos » Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes! Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes! Relaxamento capilar é um tratamento químico muito conhecido das mulheres, mas poucas sabem de fato para que ele serve, pois seu uso é dos mais diversos. Há profissionais usando o método para abrir melhor as cutículas para aplicar uma progressiva depois, outros apenas para acalmar as madeixas e aqueles ainda que prometem alisar os fios com esta química. Mas para que serve o método de fato? Dicas e fotos de relaxamento no cabeloO relaxamento para cabelo serve para “relaxar a raiz”, agindo na fibra capilar para diminuir seu volume, por isso algumas pessoas dizem que o método acalma os cabelos. O processo alonga os cabelos durante o uso, por isso ele acaba também alisando em alguns casos, ou ao menos deixando muito próximo disso se for dado continuidade ao tratamento. O nome “relaxamento” surgiu por conta do primeiro produto no mercado, o Relax, que chegou ao Brasil na década de 80 para realizar o sonho das mulheres com fios crespos e cacheados de finalmente ter madeixas lisas. Foi por muito tempo considerado forte demais e danoso porque nem havia tantas hidratações no mercado para tratar os fios com química, e seu cheiro não era nada agradável. Hoje o produto evoluiu bastante e há quem declare não viver sem um relaxamento capilar. Além de sutilmente alisar os cabelos, ele trata, diminuindo o frizz e o volume que em muitos casos é considerado o maior mal dos cabelos femininos no dia a dia. Até os homens entraram na onda pelos benefícios do relaxamento capilar e seu efeito natural. Mas, é importante ressaltar que, ao contrário das escovas progressivas e definitivas, o resultado não são fios lisos para todos… Caso os fios sejam crespos, o relaxamento no cabelo geralmente só serve para deixar o cabelo “comportado” e com cachinhos mais definidos. Produtos para relaxamento capilar Os produtos químicos para relaxamento capilar são vendidos em lojas de cosméticos para cabelo, farmácias e até mesmo nos supermercados. A maioria deles serve não só para relaxar os fios, mas também como escova permanente – nesse caso, o que difere um tratamento de outro é, basicamente, o tempo de pausa. Existem, basicamente, dois tipos de linhas: as profissionais, vendidas apenas por representantes de marcas aos salões de beleza e em maior quantidade, e as cosméticas. A diferença entre as linhas profissionais e cosméticas (para relaxamento capilar caseiro), normalmente está apenas na quantidade, pois o princípio é o mesmo. Tais relaxantes capilares também são classificados conforme química usada, sendo, portanto, importante que um profissional analise sua fibra capilar, para garantir um bom resultado. Eles podem ser com: Guanidina – mesmo sendo o mais comum, o relaxamento com guanidina é o que mais merece cuidados. Isso porque o hidróxido de guanidina é incompatível com diversas substâncias contidas em produtos para cabelo, como a amônia, presente em tinturas e descolorantes. Mas, para os cabelos afro e muito rebeldes, é a química mais indicada, pois, por ser muito forte, consegue domá-los de forma mais eficiente. O cheiro é intenso e fica no couro cabeludo por até uma ou duas lavagens. Hidróxido de sódio e cálcio – são menos usados porque são extremamente agressivos, mas funcionam muito bem em cabelos afros. Mas, para usar produtos para relaxar cabelo com tais substâncias, é preciso abrir mão de tinturas e outros processos químicos, pois essa “mistura” poderá causar corte químico em um futuro não tão distante. Tioglicolato de etanolamina – o relaxamento com tioglicolato de etanolamina é mais indicado para quem tem cabelos com ondas e quer um alisamento rápido e menos intenso. Não costuma funcionar bem com os afros ou necessita de um número maior de aplicações para apresentar os primeiros resultados. Tioglicolato de amônia – este sal contido em alguns relaxantes é muito usado, mesmo exigindo muitos cuidados para quem for alisar e já tiver química no cabelo. Ele requer um fio ao menos 80% sadio para funcionar. Mas, devido à sua intensidade e pelo fato de alisar e depois reestruturar o fio, é um dos preferidos entre as mulheres. Além disso, não tem aroma forte. Relaxamento com tioglicolato de amônia, guanidina e hidróxido E qual é a diferença entre tioglicolato de amônia e etanolamina? Bom, o tioglicolato é, na verdade, o ácido tioglicólico, o qual, sozinho não consegue promover uma boa abertura da cutícula capilar. Para que isso ocorra, deve haver sua neutralização, a qual pode ser feita com amônia ou etanolamina…. Ou seja, tratam-se de substâncias completamente diferentes! Se você ainda está em dúvida sobre qual química usar, visite nosso artigo sobre Alisamento japonês (escova definitiva), lá há a indicação da melhor química para cada tipo de cabelo! E lembre-se: tioglicolato, guanidina e hidróxido são incompatíveis entre si!! Então, antes de tomar uma decisão, pense bem e peça ajuda profissional, pois mudar de química é um processo bem chatinho! Relaxamento capilar antes e depois Se você está curiosa em saber como fica o cabelo relaxado, então dê uma olhada nessas fotos de relaxamento capilar antes e depois, que ilustram bem a ação do produto em cada tipo de cabelo: Relaxamento no cabelo feminino e masculino - fotosRelaxamento capilar para cabelo crespo e afro Antes e depois relaxamento em cabelo crespo e ondulado Perceba que o cabelo da moça da segunda foto era bem crespinho, e ficou encaracolado, com cachos definidos e aparência de cabelo bem tratado, o que causou, inclusive, um aparente aumento em seu cumprimento. Já a moça da última foto tinha cabelos ondulados, sendo o resultado, portanto, bem mais liso. Enquanto isso, a primeira foto retrata um retoque de raiz feito com relaxante capilar. Como fazer relaxamento no cabelo passo a passo Não é difícil fazer relaxamento capilar caseiro, mas sempre é indicado buscar um profissional competente, pois o barato pode sair caro. Mesmo com o teste de mecha, os cabelos podem não resistir em algumas partes mais fracas e quebrar e cair, acontecendo o temido corte químico… E aí não tem jeito, só cortando. Logo, fica o aviso! Mas, se mesmo assim você quer fazer relaxamento em casa, então siga as seguintes instruções: 1º – Deixe seus fios sem lavar por dois dias. Isso porque a gordura capilar normal protege o couro cabeludo, ajudando a proteger de irritação da química forte. 2º – Parta seu cabelo ao meio e depois divida-o em mechas. 3º – Com o cabelo dividido e preso, prepare o relaxante capilar conforme indica a embalagem em uma vasilha e não o toque com os dedos sujos ou expostos. É indicado usar luvas. 4ª – Aplique o relaxante capilar rente à raiz, com a ajuda de um pincel próprio para cabelo. Com um pente mais fino, espalhe o produto ao longo das mechas, de cima para baixo. Não aplique o produto em todo o comprimento do cabelo, não é preciso. Coloque até o meio da mecha e desça com o pente: isso será suficiente para que o produto se espalhe e cubra todos os fios. 5º – Deixe o produto agir pelo tempo indicado na embalagem, para em seguida, lavar com shampoo e fechar as cutículas com um condicionador. Pode-se, ainda, aplicar um hidratante logo em seguida – fique tranquila, isso não “estragará” a química. Produtos para relaxamento no cabelo - Niely GoldO processo deve ser repetido a cada três meses para que a raiz se mantenha lisa, pois ela cresce em seu formato natural, obviamente, assim como ocorre com a escova definitiva. Deve-se ainda ter cuidado com a aplicação de mais químicas em um período curto de tempo, principalmente se houver incompatibilidade entre as substâncias – nesse caso, o cabelo pode cair mesmo! Todo o processo de organizar os cabelos, aplicar e lavar leva em torno de 40 minutos a uma hora. Relaxamento no cabelo masculino Há quem diga que homens não curtem salão de beleza. Errado! Muitos gostam sim e o relaxamento no cabelo masculino anda sendo um dos serviços mais pedidos por eles em salão de beleza. Isso não causa espanto algum, afinal, os homens estão cada vez mais se preocupando com sua aparência física, e cabelos lisos ou com cachinhos definidos fazem muito sucesso. Há diversas vantagens no relaxamento capilar para homens, e a primeira delas é o preço mais baixo em razão do comprimento dos fios, que é curto na maior parte dos casos. Além disso, este procedimento abaixa o volume e deixa o cabelo mais fácil de pentear, acabando com a rebeldia. O legal é que os cabelos curtinhos ficam mais arrumados e com aspecto natural, nada lambido, ao contrário do liso chapado artificial que alguns alisamentos promovem. Relaxamento tem cheiro forte? O cabelo fica fedido? O cabelo não fede, mas o cheiro forte pode ficar na raiz por duas lavagens ou três, no máximo. O produto tem um aroma intenso, mas só vem à tona no momento da lavagem do cabelo. Ele seco, não exala cheiro, portanto, isso não é motivo para preocupação. Relaxamento alisa o cabelo? Em alguns casos sim. Se a fibra capilar for fina e com cachos leves, o cabelo pode ficar liso já na primeira aplicação. Contudo, é preciso levar em consideração que, quanto mais crespo for o cabelo, menos liso ele ficará. É por isso que muitas mulheres fazem relaxamento capilar como forma de “preparar” o cabelo para uma progressiva, com o intuito de deixar o cabelo o mais liso possível. Relaxamento capilar faz cair o cabelo? Nenhuma química, isoladamente, tem esse poder. Cabelo mal cuidado e sem força é que acaba caindo quando produtos fortes são aplicados. E mesmo não usando nenhum produto fora o shampoo básico, algumas pessoas tem queda de cabelo – um dos problemas mais comuns que afeta homens, mulheres e até crianças. Atribuir uma queda de cabelo ao relaxamento capilar BEM FEITO, mesmo caseiro, é algo primário demais. A queda de cabelo pode ser resultado de: – Excesso de produtos químicos (cabelo muito judiado); – Escova definitiva ou relaxamento feitos de maneira incorreta; – Incompatibilidade entre produtos usados em relaxamento capilar ou permanente; – Dieta pobre em vitamina E; – Falta de proteínas; – Caspa; – Problemas hormonais; – Genética; Produto para relaxar o cabelo da Matrix é bom?É preciso uma análise mais profunda para saber a real causa da queda de cabelo antes de suspender o relaxamento e tacar-lhe pedras. E lembre-se, uma coisa que eu digo e repito em todos os posts é: Para fazer QUALQUER alisamento, seja definitivo, progressivo, henê ou relaxamento, seu cabelo deve estar saudável! Se o cabelo estiver forte e bem nutrido, o resultado será lindo… Por outro lado, se estiver fraco e muito poroso, pode ser que não fique tão legal e, pior ainda: que os fios quebrem e caiam. Relaxamento capilar pode ser aplicado em cabelo com progressiva? Sim, dependendo da progressiva e do estado do cabelo. Fios fracos tendem a sofrer queda e quebra quando mais uma química é aplicada, por isso uma desprogressivação ou hidratação forte e contínua são indicadas antes de relaxar. Pode fazer relaxamento e progressiva juntos? Sim, e esta técnica é bem usada em salões de beleza. O relaxamento diminui o volume e ainda abre mais as cutículas, ajudando na penetração da progressiva. O resultado é cabelos mais lisos em menos aplicações. Dá para perceber que eu fiz relaxamento? Dependendo do tipo de cabelo sim. Mas na maior parte dos casos, parece apenas que seu fio acordou bem hoje. Cabelo liso pode fazer relaxamento capilar? Sim, por que não? Os benefícios são cabelos sem frizz, mais arrumados, um efeito de escova mais lisa e duradoura e menos volume. Agora, quem tem cabelos muito lisos pode fazer se quiser, mas não espere uma mudança drástica no visual. Deixar mais tempo que o indicado na embalagem faz o cabelo ficar mais liso? Não, mas pode fazê-lo cair. Diversos pesquisadores e cientistas trabalharam para encontrar o tempo ideal de ação da substância nos fios sem danos. Deixar a mais pode afetar a estrutura da fibra capilar e ele pode cair ou sofrer corte químico. A garantia do fabricante vai até o tempo indicado na embalagem. Meu cabelo é forte. Posso fazer mais de um relaxamento na mesma semana para ele ficar liso? Não. O hiato entre uma aplicação e outra indicada é de três meses, ou, no mínimo, dois meses. Menos que isso os danos podem ser severos. Como saber se meu relaxamento é compatível com as demais químicas? Leia as embalagens. Progressivas, tinturas e demais produtos informam com quais químicas eles não devem ser misturados de forma clara. Por isso é importante guardar cada embalagem de cosmético ou o nome para, em caso de mudança de salão de beleza ou ter feito algum procedimento em casa e ir a um salão, informar quais produtos já foram usados e em que dia foram aplicados. Mas uma coisa é certa: as químicas dos relaxamentos não são compatíveis entre si. Ou seja, você deve optar por apenas uma e manter-se fiel a ela. Meu produto para relaxamento venceu. Posso usar assim mesmo? Relaxamento Gold Black da Amend é bom?A garantia de bons resultados está apenas no tempo indicado na embalagem. A partir dai, o fabricante não tem prévia do que pode acontecer. Contudo, se venceu faz pouco tempo (questão de um ou dois meses), dá para arriscar, pois os fabricantes são precavidos e colocam datas de vencimento bem adiantadas, para evitar eventuais responsabilizações. Logo, não é porque um produto venceu ontem que ele está imediatamente estragado e impróprio para o uso. Pode acontecer alergia ao relaxamento? Sim, por isso se indica a realização do teste de mecha. Uma semana antes do procedimento, o produto deve ser aplicado em uma ou várias mechas de cabelo pequenas de partes diferentes da cabeça. A pele também absorverá a química, pois o fio é ligado pela sua raiz à corrente sanguínea. Caso alguma reação aconteça, você deve procurar um médico e suspender a aplicação do relaxante capilar.

Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes! http://escovaprogressivabrasil.com/?p=615
Você está em: Home » Alisamentos » Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes! Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes! Relaxamento capilar é um tratamento químico muito conhecido das mulheres, mas poucas sabem de fato para que ele serve, pois seu uso é dos mais diversos. Há profissionais usando o método para abrir melhor as cutículas para aplicar uma progressiva depois, outros apenas para acalmar as madeixas e aqueles ainda que prometem alisar os fios com esta química. Mas para que serve o método de fato? Dicas e fotos de relaxamento no cabeloO relaxamento para cabelo serve para “relaxar a raiz”, agindo na fibra capilar para diminuir seu volume, por isso algumas pessoas dizem que o método acalma os cabelos. O processo alonga os cabelos durante o uso, por isso ele acaba também alisando em alguns casos, ou ao menos deixando muito próximo disso se for dado continuidade ao tratamento. O nome “relaxamento” surgiu por conta do primeiro produto no mercado, o Relax, que chegou ao Brasil na década de 80 para realizar o sonho das mulheres com fios crespos e cacheados de finalmente ter madeixas lisas. Foi por muito tempo considerado forte demais e danoso porque nem havia tantas hidratações no mercado para tratar os fios com química, e seu cheiro não era nada agradável. Hoje o produto evoluiu bastante e há quem declare não viver sem um relaxamento capilar. Além de sutilmente alisar os cabelos, ele trata, diminuindo o frizz e o volume que em muitos casos é considerado o maior mal dos cabelos femininos no dia a dia. Até os homens entraram na onda pelos benefícios do relaxamento capilar e seu efeito natural. Mas, é importante ressaltar que, ao contrário das escovas progressivas e definitivas, o resultado não são fios lisos para todos… Caso os fios sejam crespos, o relaxamento no cabelo geralmente só serve para deixar o cabelo “comportado” e com cachinhos mais definidos. Produtos para relaxamento capilar Os produtos químicos para relaxamento capilar são vendidos em lojas de cosméticos para cabelo, farmácias e até mesmo nos supermercados. A maioria deles serve não só para relaxar os fios, mas também como escova permanente – nesse caso, o que difere um tratamento de outro é, basicamente, o tempo de pausa. Existem, basicamente, dois tipos de linhas: as profissionais, vendidas apenas por representantes de marcas aos salões de beleza e em maior quantidade, e as cosméticas. A diferença entre as linhas profissionais e cosméticas (para relaxamento capilar caseiro), normalmente está apenas na quantidade, pois o princípio é o mesmo. Tais relaxantes capilares também são classificados conforme química usada, sendo, portanto, importante que um profissional analise sua fibra capilar, para garantir um bom resultado. Eles podem ser com: Guanidina – mesmo sendo o mais comum, o relaxamento com guanidina é o que mais merece cuidados. Isso porque o hidróxido de guanidina é incompatível com diversas substâncias contidas em produtos para cabelo, como a amônia, presente em tinturas e descolorantes. Mas, para os cabelos afro e muito rebeldes, é a química mais indicada, pois, por ser muito forte, consegue domá-los de forma mais eficiente. O cheiro é intenso e fica no couro cabeludo por até uma ou duas lavagens. Hidróxido de sódio e cálcio – são menos usados porque são extremamente agressivos, mas funcionam muito bem em cabelos afros. Mas, para usar produtos para relaxar cabelo com tais substâncias, é preciso abrir mão de tinturas e outros processos químicos, pois essa “mistura” poderá causar corte químico em um futuro não tão distante. Tioglicolato de etanolamina – o relaxamento com tioglicolato de etanolamina é mais indicado para quem tem cabelos com ondas e quer um alisamento rápido e menos intenso. Não costuma funcionar bem com os afros ou necessita de um número maior de aplicações para apresentar os primeiros resultados. Tioglicolato de amônia – este sal contido em alguns relaxantes é muito usado, mesmo exigindo muitos cuidados para quem for alisar e já tiver química no cabelo. Ele requer um fio ao menos 80% sadio para funcionar. Mas, devido à sua intensidade e pelo fato de alisar e depois reestruturar o fio, é um dos preferidos entre as mulheres. Além disso, não tem aroma forte. Relaxamento com tioglicolato de amônia, guanidina e hidróxido E qual é a diferença entre tioglicolato de amônia e etanolamina? Bom, o tioglicolato é, na verdade, o ácido tioglicólico, o qual, sozinho não consegue promover uma boa abertura da cutícula capilar. Para que isso ocorra, deve haver sua neutralização, a qual pode ser feita com amônia ou etanolamina…. Ou seja, tratam-se de substâncias completamente diferentes! Se você ainda está em dúvida sobre qual química usar, visite nosso artigo sobre Alisamento japonês (escova definitiva), lá há a indicação da melhor química para cada tipo de cabelo! E lembre-se: tioglicolato, guanidina e hidróxido são incompatíveis entre si!! Então, antes de tomar uma decisão, pense bem e peça ajuda profissional, pois mudar de química é um processo bem chatinho! Relaxamento capilar antes e depois Se você está curiosa em saber como fica o cabelo relaxado, então dê uma olhada nessas fotos de relaxamento capilar antes e depois, que ilustram bem a ação do produto em cada tipo de cabelo: Relaxamento no cabelo feminino e masculino - fotosRelaxamento capilar para cabelo crespo e afro Antes e depois relaxamento em cabelo crespo e ondulado Perceba que o cabelo da moça da segunda foto era bem crespinho, e ficou encaracolado, com cachos definidos e aparência de cabelo bem tratado, o que causou, inclusive, um aparente aumento em seu cumprimento. Já a moça da última foto tinha cabelos ondulados, sendo o resultado, portanto, bem mais liso. Enquanto isso, a primeira foto retrata um retoque de raiz feito com relaxante capilar. Como fazer relaxamento no cabelo passo a passo Não é difícil fazer relaxamento capilar caseiro, mas sempre é indicado buscar um profissional competente, pois o barato pode sair caro. Mesmo com o teste de mecha, os cabelos podem não resistir em algumas partes mais fracas e quebrar e cair, acontecendo o temido corte químico… E aí não tem jeito, só cortando. Logo, fica o aviso! Mas, se mesmo assim você quer fazer relaxamento em casa, então siga as seguintes instruções: 1º – Deixe seus fios sem lavar por dois dias. Isso porque a gordura capilar normal protege o couro cabeludo, ajudando a proteger de irritação da química forte. 2º – Parta seu cabelo ao meio e depois divida-o em mechas. 3º – Com o cabelo dividido e preso, prepare o relaxante capilar conforme indica a embalagem em uma vasilha e não o toque com os dedos sujos ou expostos. É indicado usar luvas. 4ª – Aplique o relaxante capilar rente à raiz, com a ajuda de um pincel próprio para cabelo. Com um pente mais fino, espalhe o produto ao longo das mechas, de cima para baixo. Não aplique o produto em todo o comprimento do cabelo, não é preciso. Coloque até o meio da mecha e desça com o pente: isso será suficiente para que o produto se espalhe e cubra todos os fios. 5º – Deixe o produto agir pelo tempo indicado na embalagem, para em seguida, lavar com shampoo e fechar as cutículas com um condicionador. Pode-se, ainda, aplicar um hidratante logo em seguida – fique tranquila, isso não “estragará” a química. Produtos para relaxamento no cabelo - Niely GoldO processo deve ser repetido a cada três meses para que a raiz se mantenha lisa, pois ela cresce em seu formato natural, obviamente, assim como ocorre com a escova definitiva. Deve-se ainda ter cuidado com a aplicação de mais químicas em um período curto de tempo, principalmente se houver incompatibilidade entre as substâncias – nesse caso, o cabelo pode cair mesmo! Todo o processo de organizar os cabelos, aplicar e lavar leva em torno de 40 minutos a uma hora. Relaxamento no cabelo masculino Há quem diga que homens não curtem salão de beleza. Errado! Muitos gostam sim e o relaxamento no cabelo masculino anda sendo um dos serviços mais pedidos por eles em salão de beleza. Isso não causa espanto algum, afinal, os homens estão cada vez mais se preocupando com sua aparência física, e cabelos lisos ou com cachinhos definidos fazem muito sucesso. Há diversas vantagens no relaxamento capilar para homens, e a primeira delas é o preço mais baixo em razão do comprimento dos fios, que é curto na maior parte dos casos. Além disso, este procedimento abaixa o volume e deixa o cabelo mais fácil de pentear, acabando com a rebeldia. O legal é que os cabelos curtinhos ficam mais arrumados e com aspecto natural, nada lambido, ao contrário do liso chapado artificial que alguns alisamentos promovem. Relaxamento tem cheiro forte? O cabelo fica fedido? O cabelo não fede, mas o cheiro forte pode ficar na raiz por duas lavagens ou três, no máximo. O produto tem um aroma intenso, mas só vem à tona no momento da lavagem do cabelo. Ele seco, não exala cheiro, portanto, isso não é motivo para preocupação. Relaxamento alisa o cabelo? Em alguns casos sim. Se a fibra capilar for fina e com cachos leves, o cabelo pode ficar liso já na primeira aplicação. Contudo, é preciso levar em consideração que, quanto mais crespo for o cabelo, menos liso ele ficará. É por isso que muitas mulheres fazem relaxamento capilar como forma de “preparar” o cabelo para uma progressiva, com o intuito de deixar o cabelo o mais liso possível. Relaxamento capilar faz cair o cabelo? Nenhuma química, isoladamente, tem esse poder. Cabelo mal cuidado e sem força é que acaba caindo quando produtos fortes são aplicados. E mesmo não usando nenhum produto fora o shampoo básico, algumas pessoas tem queda de cabelo – um dos problemas mais comuns que afeta homens, mulheres e até crianças. Atribuir uma queda de cabelo ao relaxamento capilar BEM FEITO, mesmo caseiro, é algo primário demais. A queda de cabelo pode ser resultado de: – Excesso de produtos químicos (cabelo muito judiado); – Escova definitiva ou relaxamento feitos de maneira incorreta; – Incompatibilidade entre produtos usados em relaxamento capilar ou permanente; – Dieta pobre em vitamina E; – Falta de proteínas; – Caspa; – Problemas hormonais; – Genética; Produto para relaxar o cabelo da Matrix é bom?É preciso uma análise mais profunda para saber a real causa da queda de cabelo antes de suspender o relaxamento e tacar-lhe pedras. E lembre-se, uma coisa que eu digo e repito em todos os posts é: Para fazer QUALQUER alisamento, seja definitivo, progressivo, henê ou relaxamento, seu cabelo deve estar saudável! Se o cabelo estiver forte e bem nutrido, o resultado será lindo… Por outro lado, se estiver fraco e muito poroso, pode ser que não fique tão legal e, pior ainda: que os fios quebrem e caiam. Relaxamento capilar pode ser aplicado em cabelo com progressiva? Sim, dependendo da progressiva e do estado do cabelo. Fios fracos tendem a sofrer queda e quebra quando mais uma química é aplicada, por isso uma desprogressivação ou hidratação forte e contínua são indicadas antes de relaxar. Pode fazer relaxamento e progressiva juntos? Sim, e esta técnica é bem usada em salões de beleza. O relaxamento diminui o volume e ainda abre mais as cutículas, ajudando na penetração da progressiva. O resultado é cabelos mais lisos em menos aplicações. Dá para perceber que eu fiz relaxamento? Dependendo do tipo de cabelo sim. Mas na maior parte dos casos, parece apenas que seu fio acordou bem hoje. Cabelo liso pode fazer relaxamento capilar? Sim, por que não? Os benefícios são cabelos sem frizz, mais arrumados, um efeito de escova mais lisa e duradoura e menos volume. Agora, quem tem cabelos muito lisos pode fazer se quiser, mas não espere uma mudança drástica no visual. Deixar mais tempo que o indicado na embalagem faz o cabelo ficar mais liso? Não, mas pode fazê-lo cair. Diversos pesquisadores e cientistas trabalharam para encontrar o tempo ideal de ação da substância nos fios sem danos. Deixar a mais pode afetar a estrutura da fibra capilar e ele pode cair ou sofrer corte químico. A garantia do fabricante vai até o tempo indicado na embalagem. Meu cabelo é forte. Posso fazer mais de um relaxamento na mesma semana para ele ficar liso? Não. O hiato entre uma aplicação e outra indicada é de três meses, ou, no mínimo, dois meses. Menos que isso os danos podem ser severos. Como saber se meu relaxamento é compatível com as demais químicas? Leia as embalagens. Progressivas, tinturas e demais produtos informam com quais químicas eles não devem ser misturados de forma clara. Por isso é importante guardar cada embalagem de cosmético ou o nome para, em caso de mudança de salão de beleza ou ter feito algum procedimento em casa e ir a um salão, informar quais produtos já foram usados e em que dia foram aplicados. Mas uma coisa é certa: as químicas dos relaxamentos não são compatíveis entre si. Ou seja, você deve optar por apenas uma e manter-se fiel a ela. Meu produto para relaxamento venceu. Posso usar assim mesmo? Relaxamento Gold Black da Amend é bom?A garantia de bons resultados está apenas no tempo indicado na embalagem. A partir dai, o fabricante não tem prévia do que pode acontecer. Contudo, se venceu faz pouco tempo (questão de um ou dois meses), dá para arriscar, pois os fabricantes são precavidos e colocam datas de vencimento bem adiantadas, para evitar eventuais responsabilizações. Logo, não é porque um produto venceu ontem que ele está imediatamente estragado e impróprio para o uso. Pode acontecer alergia ao relaxamento? Sim, por isso se indica a realização do teste de mecha. Uma semana antes do procedimento, o produto deve ser aplicado em uma ou várias mechas de cabelo pequenas de partes diferentes da cabeça. A pele também absorverá a química, pois o fio é ligado pela sua raiz à corrente sanguínea. Caso alguma reação aconteça, você deve procurar um médico e suspender a aplicação do relaxante capilar.

Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes! http://escovaprogressivabrasil.com/?p=615
Você está em: Home » Alisamentos » Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes! Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes! Relaxamento capilar é um tratamento químico muito conhecido das mulheres, mas poucas sabem de fato para que ele serve, pois seu uso é dos mais diversos. Há profissionais usando o método para abrir melhor as cutículas para aplicar uma progressiva depois, outros apenas para acalmar as madeixas e aqueles ainda que prometem alisar os fios com esta química. Mas para que serve o método de fato? Dicas e fotos de relaxamento no cabeloO relaxamento para cabelo serve para “relaxar a raiz”, agindo na fibra capilar para diminuir seu volume, por isso algumas pessoas dizem que o método acalma os cabelos. O processo alonga os cabelos durante o uso, por isso ele acaba também alisando em alguns casos, ou ao menos deixando muito próximo disso se for dado continuidade ao tratamento. O nome “relaxamento” surgiu por conta do primeiro produto no mercado, o Relax, que chegou ao Brasil na década de 80 para realizar o sonho das mulheres com fios crespos e cacheados de finalmente ter madeixas lisas. Foi por muito tempo considerado forte demais e danoso porque nem havia tantas hidratações no mercado para tratar os fios com química, e seu cheiro não era nada agradável. Hoje o produto evoluiu bastante e há quem declare não viver sem um relaxamento capilar. Além de sutilmente alisar os cabelos, ele trata, diminuindo o frizz e o volume que em muitos casos é considerado o maior mal dos cabelos femininos no dia a dia. Até os homens entraram na onda pelos benefícios do relaxamento capilar e seu efeito natural. Mas, é importante ressaltar que, ao contrário das escovas progressivas e definitivas, o resultado não são fios lisos para todos… Caso os fios sejam crespos, o relaxamento no cabelo geralmente só serve para deixar o cabelo “comportado” e com cachinhos mais definidos. Produtos para relaxamento capilar Os produtos químicos para relaxamento capilar são vendidos em lojas de cosméticos para cabelo, farmácias e até mesmo nos supermercados. A maioria deles serve não só para relaxar os fios, mas também como escova permanente – nesse caso, o que difere um tratamento de outro é, basicamente, o tempo de pausa. Existem, basicamente, dois tipos de linhas: as profissionais, vendidas apenas por representantes de marcas aos salões de beleza e em maior quantidade, e as cosméticas. A diferença entre as linhas profissionais e cosméticas (para relaxamento capilar caseiro), normalmente está apenas na quantidade, pois o princípio é o mesmo. Tais relaxantes capilares também são classificados conforme química usada, sendo, portanto, importante que um profissional analise sua fibra capilar, para garantir um bom resultado. Eles podem ser com: Guanidina – mesmo sendo o mais comum, o relaxamento com guanidina é o que mais merece cuidados. Isso porque o hidróxido de guanidina é incompatível com diversas substâncias contidas em produtos para cabelo, como a amônia, presente em tinturas e descolorantes. Mas, para os cabelos afro e muito rebeldes, é a química mais indicada, pois, por ser muito forte, consegue domá-los de forma mais eficiente. O cheiro é intenso e fica no couro cabeludo por até uma ou duas lavagens. Hidróxido de sódio e cálcio – são menos usados porque são extremamente agressivos, mas funcionam muito bem em cabelos afros. Mas, para usar produtos para relaxar cabelo com tais substâncias, é preciso abrir mão de tinturas e outros processos químicos, pois essa “mistura” poderá causar corte químico em um futuro não tão distante. Tioglicolato de etanolamina – o relaxamento com tioglicolato de etanolamina é mais indicado para quem tem cabelos com ondas e quer um alisamento rápido e menos intenso. Não costuma funcionar bem com os afros ou necessita de um número maior de aplicações para apresentar os primeiros resultados. Tioglicolato de amônia – este sal contido em alguns relaxantes é muito usado, mesmo exigindo muitos cuidados para quem for alisar e já tiver química no cabelo. Ele requer um fio ao menos 80% sadio para funcionar. Mas, devido à sua intensidade e pelo fato de alisar e depois reestruturar o fio, é um dos preferidos entre as mulheres. Além disso, não tem aroma forte. Relaxamento com tioglicolato de amônia, guanidina e hidróxido E qual é a diferença entre tioglicolato de amônia e etanolamina? Bom, o tioglicolato é, na verdade, o ácido tioglicólico, o qual, sozinho não consegue promover uma boa abertura da cutícula capilar. Para que isso ocorra, deve haver sua neutralização, a qual pode ser feita com amônia ou etanolamina…. Ou seja, tratam-se de substâncias completamente diferentes! Se você ainda está em dúvida sobre qual química usar, visite nosso artigo sobre Alisamento japonês (escova definitiva), lá há a indicação da melhor química para cada tipo de cabelo! E lembre-se: tioglicolato, guanidina e hidróxido são incompatíveis entre si!! Então, antes de tomar uma decisão, pense bem e peça ajuda profissional, pois mudar de química é um processo bem chatinho! Relaxamento capilar antes e depois Se você está curiosa em saber como fica o cabelo relaxado, então dê uma olhada nessas fotos de relaxamento capilar antes e depois, que ilustram bem a ação do produto em cada tipo de cabelo: Relaxamento no cabelo feminino e masculino - fotosRelaxamento capilar para cabelo crespo e afro Antes e depois relaxamento em cabelo crespo e ondulado Perceba que o cabelo da moça da segunda foto era bem crespinho, e ficou encaracolado, com cachos definidos e aparência de cabelo bem tratado, o que causou, inclusive, um aparente aumento em seu cumprimento. Já a moça da última foto tinha cabelos ondulados, sendo o resultado, portanto, bem mais liso. Enquanto isso, a primeira foto retrata um retoque de raiz feito com relaxante capilar. Como fazer relaxamento no cabelo passo a passo Não é difícil fazer relaxamento capilar caseiro, mas sempre é indicado buscar um profissional competente, pois o barato pode sair caro. Mesmo com o teste de mecha, os cabelos podem não resistir em algumas partes mais fracas e quebrar e cair, acontecendo o temido corte químico… E aí não tem jeito, só cortando. Logo, fica o aviso! Mas, se mesmo assim você quer fazer relaxamento em casa, então siga as seguintes instruções: 1º – Deixe seus fios sem lavar por dois dias. Isso porque a gordura capilar normal protege o couro cabeludo, ajudando a proteger de irritação da química forte. 2º – Parta seu cabelo ao meio e depois divida-o em mechas. 3º – Com o cabelo dividido e preso, prepare o relaxante capilar conforme indica a embalagem em uma vasilha e não o toque com os dedos sujos ou expostos. É indicado usar luvas. 4ª – Aplique o relaxante capilar rente à raiz, com a ajuda de um pincel próprio para cabelo. Com um pente mais fino, espalhe o produto ao longo das mechas, de cima para baixo. Não aplique o produto em todo o comprimento do cabelo, não é preciso. Coloque até o meio da mecha e desça com o pente: isso será suficiente para que o produto se espalhe e cubra todos os fios. 5º – Deixe o produto agir pelo tempo indicado na embalagem, para em seguida, lavar com shampoo e fechar as cutículas com um condicionador. Pode-se, ainda, aplicar um hidratante logo em seguida – fique tranquila, isso não “estragará” a química. Produtos para relaxamento no cabelo - Niely GoldO processo deve ser repetido a cada três meses para que a raiz se mantenha lisa, pois ela cresce em seu formato natural, obviamente, assim como ocorre com a escova definitiva. Deve-se ainda ter cuidado com a aplicação de mais químicas em um período curto de tempo, principalmente se houver incompatibilidade entre as substâncias – nesse caso, o cabelo pode cair mesmo! Todo o processo de organizar os cabelos, aplicar e lavar leva em torno de 40 minutos a uma hora. Relaxamento no cabelo masculino Há quem diga que homens não curtem salão de beleza. Errado! Muitos gostam sim e o relaxamento no cabelo masculino anda sendo um dos serviços mais pedidos por eles em salão de beleza. Isso não causa espanto algum, afinal, os homens estão cada vez mais se preocupando com sua aparência física, e cabelos lisos ou com cachinhos definidos fazem muito sucesso. Há diversas vantagens no relaxamento capilar para homens, e a primeira delas é o preço mais baixo em razão do comprimento dos fios, que é curto na maior parte dos casos. Além disso, este procedimento abaixa o volume e deixa o cabelo mais fácil de pentear, acabando com a rebeldia. O legal é que os cabelos curtinhos ficam mais arrumados e com aspecto natural, nada lambido, ao contrário do liso chapado artificial que alguns alisamentos promovem. Relaxamento tem cheiro forte? O cabelo fica fedido? O cabelo não fede, mas o cheiro forte pode ficar na raiz por duas lavagens ou três, no máximo. O produto tem um aroma intenso, mas só vem à tona no momento da lavagem do cabelo. Ele seco, não exala cheiro, portanto, isso não é motivo para preocupação. Relaxamento alisa o cabelo? Em alguns casos sim. Se a fibra capilar for fina e com cachos leves, o cabelo pode ficar liso já na primeira aplicação. Contudo, é preciso levar em consideração que, quanto mais crespo for o cabelo, menos liso ele ficará. É por isso que muitas mulheres fazem relaxamento capilar como forma de “preparar” o cabelo para uma progressiva, com o intuito de deixar o cabelo o mais liso possível. Relaxamento capilar faz cair o cabelo? Nenhuma química, isoladamente, tem esse poder. Cabelo mal cuidado e sem força é que acaba caindo quando produtos fortes são aplicados. E mesmo não usando nenhum produto fora o shampoo básico, algumas pessoas tem queda de cabelo – um dos problemas mais comuns que afeta homens, mulheres e até crianças. Atribuir uma queda de cabelo ao relaxamento capilar BEM FEITO, mesmo caseiro, é algo primário demais. A queda de cabelo pode ser resultado de: – Excesso de produtos químicos (cabelo muito judiado); – Escova definitiva ou relaxamento feitos de maneira incorreta; – Incompatibilidade entre produtos usados em relaxamento capilar ou permanente; – Dieta pobre em vitamina E; – Falta de proteínas; – Caspa; – Problemas hormonais; – Genética; Produto para relaxar o cabelo da Matrix é bom?É preciso uma análise mais profunda para saber a real causa da queda de cabelo antes de suspender o relaxamento e tacar-lhe pedras. E lembre-se, uma coisa que eu digo e repito em todos os posts é: Para fazer QUALQUER alisamento, seja definitivo, progressivo, henê ou relaxamento, seu cabelo deve estar saudável! Se o cabelo estiver forte e bem nutrido, o resultado será lindo… Por outro lado, se estiver fraco e muito poroso, pode ser que não fique tão legal e, pior ainda: que os fios quebrem e caiam. Relaxamento capilar pode ser aplicado em cabelo com progressiva? Sim, dependendo da progressiva e do estado do cabelo. Fios fracos tendem a sofrer queda e quebra quando mais uma química é aplicada, por isso uma desprogressivação ou hidratação forte e contínua são indicadas antes de relaxar. Pode fazer relaxamento e progressiva juntos? Sim, e esta técnica é bem usada em salões de beleza. O relaxamento diminui o volume e ainda abre mais as cutículas, ajudando na penetração da progressiva. O resultado é cabelos mais lisos em menos aplicações. Dá para perceber que eu fiz relaxamento? Dependendo do tipo de cabelo sim. Mas na maior parte dos casos, parece apenas que seu fio acordou bem hoje. Cabelo liso pode fazer relaxamento capilar? Sim, por que não? Os benefícios são cabelos sem frizz, mais arrumados, um efeito de escova mais lisa e duradoura e menos volume. Agora, quem tem cabelos muito lisos pode fazer se quiser, mas não espere uma mudança drástica no visual. Deixar mais tempo que o indicado na embalagem faz o cabelo ficar mais liso? Não, mas pode fazê-lo cair. Diversos pesquisadores e cientistas trabalharam para encontrar o tempo ideal de ação da substância nos fios sem danos. Deixar a mais pode afetar a estrutura da fibra capilar e ele pode cair ou sofrer corte químico. A garantia do fabricante vai até o tempo indicado na embalagem. Meu cabelo é forte. Posso fazer mais de um relaxamento na mesma semana para ele ficar liso? Não. O hiato entre uma aplicação e outra indicada é de três meses, ou, no mínimo, dois meses. Menos que isso os danos podem ser severos. Como saber se meu relaxamento é compatível com as demais químicas? Leia as embalagens. Progressivas, tinturas e demais produtos informam com quais químicas eles não devem ser misturados de forma clara. Por isso é importante guardar cada embalagem de cosmético ou o nome para, em caso de mudança de salão de beleza ou ter feito algum procedimento em casa e ir a um salão, informar quais produtos já foram usados e em que dia foram aplicados. Mas uma coisa é certa: as químicas dos relaxamentos não são compatíveis entre si. Ou seja, você deve optar por apenas uma e manter-se fiel a ela. Meu produto para relaxamento venceu. Posso usar assim mesmo? Relaxamento Gold Black da Amend é bom?A garantia de bons resultados está apenas no tempo indicado na embalagem. A partir dai, o fabricante não tem prévia do que pode acontecer. Contudo, se venceu faz pouco tempo (questão de um ou dois meses), dá para arriscar, pois os fabricantes são precavidos e colocam datas de vencimento bem adiantadas, para evitar eventuais responsabilizações. Logo, não é porque um produto venceu ontem que ele está imediatamente estragado e impróprio para o uso. Pode acontecer alergia ao relaxamento? Sim, por isso se indica a realização do teste de mecha. Uma semana antes do procedimento, o produto deve ser aplicado em uma ou várias mechas de cabelo pequenas de partes diferentes da cabeça. A pele também absorverá a química, pois o fio é ligado pela sua raiz à corrente sanguínea. Caso alguma reação aconteça, você deve procurar um médico e suspender a aplicação do relaxante capilar.

Relaxamento Capilar – Produtos, Passo a Passo e Dúvidas Frequentes! http://escovaprogressivabrasil.com/?p=615
Postar um comentário