25 de set de 2015

Chá de Erva-Doce: Delicioso Aliado contra a Má Digestão

Quem não exagera de vez em quando na alimentação? Esses dias, acabei comendo demais e fiquei com a digestão muito lenta e me sentindo pesada.
Por acaso, tomei um chá de erva-doce, sem nem saber dos seus benefícios, e fiquei impressionada como melhorei instantaneamente. Desde então, passei a comprar as sementinhas para fazer parte do meu dia a dia, até porque achei o chá uma delícia.
A erva-doce ou funcho é uma erva comum usada em várias culinárias ao redor do mundo. É uma excelente fonte de muitos nutrientes como: fibras, vitamina A, vitamina C e minerais como: cálcio, ferro, magnésio, potássio, zinco e fósforo. Contém ácido cafeico (substância antioxidante) que combate os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele. Os flavonoides também estão nesta erva e são importantes porque aumentam o nível de glutationa, nossa principal defesa antioxidante, sendo também um supressor eficaz da inflamação crônica.

Indicação do Chá de Erva-Doce

No meu caso, ele foi milagroso para a má digestão, mas o chá de erva-doce também é indicado para: enxaquecas de origem digestiva, cólicas menstruais e infantis, asma, náuseas e vômitos durante a gravidez, acidez estomacal, bronquite, cólica intestinal, gases, palpitação e tosse crônica. Outras vantagens: diminui a densidade e aumenta a fluência do muco dos pulmões; também aumenta a produção de leite materno.

Benefícios do Chá de Erva-Doce

  • Contêm óleos essenciais que ajudam na formação de enzimas digestivas. Estas enzimas ajudam na desintegração apropriada dos alimentos dentro do corpo. Ele contém anetol, que ajuda na absorção dos nutrientes e também diminui a inflamação no estômago e intestinos.
  • O consumo de erva-doce  pode ajudar na redução da distensão abdominal e flatulência. Contém também ácido aspártico, que tem propriedades laxativas, podendo ser útil no tratamento da constipação.
  • A erva-doce é conhecida por melhorar as funções cognitivas. O potássio presente na erva-doce ajuda na manutenção da condução elétrica do corpo. Ele também é útil para a circulação adequada de oxigênio para as células do cérebro e nervos que os tornam ativos. A memória é reforçada pelo seu consumo.
  • Melhora casos de diarreia. Contém aminoácidos conhecido como histidina, que é benéfica para uma digestão adequada e pode evitar tais doenças.
  • Devido à alta concentração de compostos anti-inflamatórios e antioxidantes, o consumo de erva-doce estimula a melhora da defesa imunitária no nosso organismo, deixando-nos mais resistentes a infecções virais simples (como gripes e resfriados).
  • Contém vários óleos essenciais, como cineol e anetol que ajuda no fornecimento de calor para o corpo. Bronquite, tosse e frio podem ser mantida à distância pelo consumo de erva-doce. Acalma a congestão nasal e garganta.
  • Erva-doce é diurética e, assim, podem ser útil na desintoxicação do corpo, proporcionando um corpo saudável. O ácido málico pode também ajudar a desintoxicação celular de metais tóxicos, em especial de alumínio e estrôncio.
  • Erva-doce é benéfica para as mães durante amamentação, uma vez que promove a produção de leite. Além disso, também ajuda na regulação do ciclo menstrual e dos hormônios.
  • Por ser rica em antioxidantes, a erva-doce protege contra danos dos radicais livres prevenindo o envelhecimento precoce e rugas.
  • A erva-doce ainda possui anetol, que estimula as glândulas e a musculatura do tubo digestivo, aumentando a salivação, secreções pancreáticas e biliares e aumentando a competência digestória, diminuindo gases e cólicas.

Como preparar o chá?

Para preparar o chá, você vai precisar de:
  • ½ litro de água
  • 2 colheres de sopa de sementes de erva-doce secas
Em um recipiente, coloque a água e leve ao fogo, aguardando alcançar fervura. Em seguida, adicione as colheres de erva-doce e desligue o fogo, deixando a mistura descansar por cerca de cinco minutos. Coe e consuma em seguida. Consuma no máximo 2 xícaras do chá por dia.

Contraindicações do Chá de Erva-Doce

O consumo de erva-doce é contraindicado para gestantes, pois as sementes podem desencadear contrações e, em certos casos, levar até ao aborto. Além disso, é contraindicado para pacientes com úlcera duodenal, refluxo, colite ulcerosa ou diverticulite.
Postar um comentário