13 de fev de 2015

Cebola: Maravilha ao Alcance de Todos!

A cebola é um dos temperos mais apreciados pelos brasileiros. Além de muitos apreciarem seu sabor, vale lembrar que a cebola tem ótimos benefícios para nossa saúde.
A cebola é uma excelente aliada para ajudar no bom funcionamento do intestino, fígado, pâncreas e vesícula. A cebola colabora para afinar o sangue, diminuir o colesterol, aumentar o HDL (colesterol bom), combater a asma, bronquite crônica, diabetes e infecções.
Entre seus nutrientes, temos a quercetina — um potente antioxidante associado à inibição do câncer de estômago — e outros agentes anticancerígenos. Outro componente encontrado na cebola é a olerícola. Ela é uma substância que impede a formação de plaquetas no sangue, evitando assim o entupimento das artérias.

Benefícios da Cebola

  • Por apresentar um alto grau de quercetina, a cebola favorece a circulação sanguínea. Além disso, seu teor de silício ajuda a prevenir trombose e o envelhecimento das veias e artérias.
  • Digestiva, abrindo o apetite e regularizando as funções do estômago
  • É anti-inflamatória, servindo para o tratamento de úlceras e qualquer outro tipo de inflamação
  • Diurética e depurativa, ajuda a reduzir o colesterol no sangue e aumenta a capacidade do organismo de dissolver coágulos internos, o que previne a trombose coronária.
  • Outra propriedade que a cebola exibe é a antianêmica, afinal, ela nos oferece fósforo, ferro e vitamina E. Desse modo, ajuda o organismo na reposição de sangue e regeneração dos glóbulos vermelhos.
  • Por ser rica em vitaminas A e vitamina C, ideais para aliviar sintomas de problemas respiratórios, os óleos essenciais que possui, devido ao seu teor de enxofre, dão à cebola a capacidade de diminuir os sintomas de doenças como a bronquite, resfriado e constipações.
  • Outro elemento que a cebola contém e que exerce influências positivas em nossa saúde é o potássio. O potássio é o responsável pela capacidade que a cebola tem de ajudar na eliminação do excesso de líquidos e diminuição dos riscos de sofrermos de gota, hipertensão e cálculos renais.
  • O potássio e o baixo teor em sódio fazem com que a cebola ajude a evitar a retenção de líquidos, liberando as toxinas do organismo. Além disso, é benéfica para os rins e a próstata.
  • Seu alto teor em vitamina B, potássio, elementos extremamente necessários para a transmissão e geração do impulso nervoso, e o magnésio, que melhora o funcionamento do sistema nervoso e muscular, é ideal para melhorar esse setor de nosso organismo.
  • A cebola tem poderes antioxidantes. O motivo é seu teor em vitaminas A evitamina C, enxofre e flavonoides, tais como a quercetina e a antocianina.
  • A cebola também é um bom antiasmático e anti-inflamatório. Razão? O alto teor em componentes à base de enxofre.

Qual a diferença entre a cebola amarela, branca, e roxa?

  • Cebola amarela: Esta é a cebola mais conhecida entre os brasileiros. Normalmente é uma cebola maior, de sabor mais intenso e ácido. Por este motivo, é melhor também refogada. É consumida de diversas maneiras: em rodelas, picada ou ralada. Pode ser consumida crua, porém tem sabor forte.
  • Cebola branca: Como seu próprio nome já diz, sua característica principal é sua casca bem branca. Também tem um sabor bem forte e é melhor quando usada para refogar. É o tipo mais difícil de encontrar, é menos calórica e tem maior quantidade de cálcio.
  • Cebola roxa: A cebola roxa é a ideal para ser consumida crua. Ela é adocicada e menos ácida, bem diferente das outras. Além dos benefícios da versão branca, tem antocianina, que dá a cor marcante à planta, afasta doenças cardíacas e dificulta o acúmulo de gorduras. É mais rica em betacaroteno (antioxidante que combate o envelhecimento das células). É a mais saudável de todas.

Qual a melhor forma de consumir a cebola?

A melhor forma de aproveitar esses benefícios é consumindo a cebola crua. A cebola roxa cortada em fatias pode deixar sua salada mais colorida e saudável. Você também pode incrementar o sanduíche natural com um pouco de cebola cortada em cubinhos. A dica é comer pelo menos 1 unidade do vegetal cru por semana. Se for refogar, não deixe fritando por mais de 5 minutos.

Contraindicação da Cebola

Para quem tem sensibilidade no intestino, ou problemas com gases intestinais, o consumo exagerado de cebola pode aumentar a formação de gases e causar desconforto gastrintestinal, principalmente se ela for consumida crua.
Postar um comentário