12 de dez de 2014

Torcicolo nunca mais

 “Dormi de mau jeito e acordei travado.” Quem já começou o dia dizendo isso sabe o quanto um torcicolo pode ser inconveniente e dolorido. O pior é que, muitas vezes, o problema dura mais de um dia. Mas o que exatamente acontece em nosso corpo para nos fazer sofrer tanto?

De acordo com Helder Montenegro, fisioterapeuta especialista em coluna vertebral, presidente da ABRC (Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna) e diretor do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral, acontece uma contração involuntária da musculatura que limita os movimentos da coluna cervical, podendo até atingir a área dorsal.

As origens são diversas. “Um movimento causado por uma postura inadequada ou devido a um mau posicionamento ao dormir pode ser a fonte. Mas há também a possibilidade de ser congênita [desde o nascimento] e traumático. Já algumas doenças que afetam os discos da coluna, como bicos de papagaio e formações ósseas anormais, fazem o pescoço apresentar uma rigidez e ficar dolorido”, explica Helder.

O que fazer?

As melhores soluções dependem da classificação da causa específica do problema – algo que, vale lembrar, você só saberá em uma consulta com o ortopedista e, posteriormente, com o fisioterapeuta. E também não é qualquer dor no pescoço que deve receber tanta atenção.

“Só se houver perda de força ou formigamento no braço, dores de cabeça e aparecimento de febre”, ressalta o especialista. Sintomas que perdurem por mais que 24 horas também são sinais de que é hora de ir ao consultório.

Casos de origem traumática pedem repouso imediato por 24 horas, eventualmente acompanhado de meios físicos e técnicas manuais. “Contudo, nos adquiridos no nascimento, a recomendação é que o tratamento seja feito com alongamento muscular e medidas analgésicas”, pontua Helder.

Já para Fabio Navarro Cyrillo, fisioterapeuta com especialização em ortopedia do Instituto Fisiologic, a frequência é importante. “Repetições em curtos intervalos de tempo também carregam risco. Sobretudo se estiverem relacionados à coluna”, diz.

Técnicas manipulativas

Vale lembrar que as técnicas manipulativas, como a quiropraxia são indicadas somente para quadros específicos. “Elas podem ser aliadas do tratamento quando há disfunção de alinhamento ou mobilidade da coluna. Por ser uma condição muito técnica, é importante o parecer clínico”, indica Fabio.

Como prevenir

Veja algumas dicas de como evitar os torcicolos:

  • Evite assistir TV deitado ou permanecer de bruços na cama;
  • Prefira dormir de lado (a altura do travesseiro deve manter a cabeça em linha reta em relação ao tronco);
  • Ao fala ao telefone, não sustente o aparelho com o ombro e o rostro; 
  • Evite girar a cabeça subitamente com frequência. No trabalho, por exemplo, tenha as ferramentas de trabalho mais usadas sempre à frente do corpo;

Exercite-se sem esforço

  • Incline a cabeça para a esquerda e para a direita – ao mesmo tempo em que abaixa o ombro do lado oposto.
  • Leve o queixo ao peito ao mesmo tempo em que, com cuidado, empurra a cabeça com as mãos na mesma direção.
  • Finalize a série olhando para cima e jogando a cabeça para trás.
  • Todos os exercícios devem durar cerca de 30 segundos. Enquanto pratica-os, não prenda o ar e mantenha a respiração tranquila. 
Postar um comentário