9 de mar de 2014

Meu filho anda muito agressivo e chorão

Boa noite,  meu pimpolho anda muito agressivo para a idade dele 3 anos ,hoje porque viu o menino jogar o chinelo lá,  em baixo que quando a gente entrou fez o mesmo ,jogou duas vezes que eu briguei com ele , não só isso ele anda turam de se jogar no no chão,  hoje ele pulando na abertura cama eu disse quer quebrar se quebrar vai deitar no chão e falei para ele para e nada e sentei ele conversei mas sei que ele não me ouviu e falei uma coisa que não é pra falar se ele queria mora com o pai ele olhou para mim e disse com aquela cara de choro quero claro que eu não vou fazer isso , mas depois ele veio com uma história de querer mora avisa com os dois e falei expliquei que não pode porque o pai morava longe,  e que eu não podia  faltar isso pra ele eu errei , de fala isso pra não confundir a cabecinha dele fiz merda tenho que se paciente com ele e não fala besteira. E liguei para o pai dele pra que o Samuka falasse com ele e falei com o pai que Samuel veio com uma história que queria mora com os dois e que isso não era possível , e o pai dele veio disse não era possível porque eu o deixe estou tentando fazer ele,  vim no aniversário dele tomara,  que Deus permita ele venha.

Controlar a agressividade da criança

Deve-se ter cuidado somente para que a criança não se converta em um terrorista ou submisso (no sentido de não ter atitudes, nem saber se defender), nem permitir tudo nem devolver sua agressividade com outra agressividade. A teoria da aprendizagem social afirma que as condutas agressivas porem aprender-se por imitação ou observação da conduta de modelos agressivos. É muito importante, por exemplo, que a criança tenha e encontre um bom modelo em seus pais. As crianças se relacionam com os demais da mesma forma que fazem com seus pais. Se eles mantêm uma relação tranquila com os demais, é assim que a criança se portará diante dos seus amiguinhos. Se a relação é mais conturbada, provavelmente a criança seguirá esse modelo de comportamento.
Educar as crianças é uma tarefa difícil, requer trabalho. Mas vale a pena tentar acertar, ter equilíbrio e consenso entre os pais para que a educação da criança não ocorra erros de dupla comunicação. A linguagem deve ser uma só entre os pais, para que um não tire a autoridade do outro na frente do filho. Se um dos pais permite tudo e o outro nada, isso confundirá a criança e provavelmente se rebelará.
Postar um comentário