27 de mar de 2014

Mal trocou de estação , foi pro outono.

Chegou o outono, ele ficou logo com nariz ruim e chato fica resfriado. É preciso reforçar o cuidado com a saúde das crianças com a chegada do outono e do inverno, as estações mais frias do ano. A variação de temperatura, o aumento da circulação de vírus pelo ar e a tendência das pessoas ficarem reunidas em ambientes fechados são apenas alguns dos fatores que podem causar as temidas gripes e resfriados, que tendem a atingir mais fortemente os pequenos.
Sem os devidos cuidados, estas doenças respiratórias podem evoluir e se transformar em quadros pulmonares mais graves, como pneumonia, otite e amigdalites.
É complicado prevenir as crianças de serem infectadas no dia a dia, já que a transmissão é mais fácil pelo contato com os colegas em creches, escolas e parquinhos “A vacina da gripe é o meio mais eficaz para a prevenção. O correto seria também ter uma boa higiene, sempre lavando as mãos, mas para a criança isso é muito difícil, elas estão sempre tocando nas coisas”, diz Eduardo Brandina, cardiologista pediatra de São Paulo.
Todavia, há algumas dicas necessárias e importantes que podem ser postas em prática na rotina diária. “A limpeza nasal das crianças com soro fisiológico deve ser feita diariamente, algumas vezes ao dia. Nos dias mais secos, o numero de vezes deve aumentar. Fazê-la beber muito líquido e hidratá-la também é essencial”, afirma o médico.
O uso do inalador também pode ajudar os bebês nos dias mais secos. Para o pediatra, “o inalador com soro ajuda a manter as vias aéreas superiores mais limpas, já que facilita a saída das secreções. O processo pode ser feito com a criança acordada ou dormindo, não tem diferença.”
A ideia de ligar o umidificador no quarto também é “bem vinda” e não apresenta riscos para os pulmões dos mais jovens. 
Postar um comentário