4 de nov de 2013

2 - Parte da gravidez na adolescência!

Os seus medos?


Engravidar agora, é uma decisão sua. No entanto, tem que pensar em muitos fatores Dessa. Você irá passar muitas noites sem dormir, você terá que pensar sempre em mais alguém. Bom... Terá bastante dificuldades, pois há muito preconceito lá fora, além de muitas outras coisas. Você e seu namorado tem já algum lugar para vocês morarem? Dessa, tem que pensar também, que vocês estão juntos a um ano. Você já parou para pensar se de uma hora para outra vocês se separam? Não que vá acontecer, claro. Estou te dizendo isso, baseado no que eu penso agora, porque antes de estar grávida, eu não pensava que ia ser tão complicado assim.



As duvidas? 

Alguns mitos, tabus e dúvidas passados de boca em boca influenciam consideravelmente na atividade sexual da adolescente. A gravidez não planejada é decorrente desse processo.
 
Eis alguns deles:
  • O líquido transparente que sai no momento da excitação, mas antes da ejaculação, engravida? Sim. Apesar desse líquido ter a função de limpar o canal por onde passam os espermatozoides e ser um lubrificante, existe nele uma pequena quantidade de espermatozoides. Então, por mais que a possibilidade de gravidez seja mínima, ela pode ocorrer.
  • Grávida pode menstruar? Não. A menstruação é específica para casos em que não ocorre a fecundação. A camada interna do útero sofre descamação, excluindo a possibilidade de um embrião se desenvolver. Quando existe a gravidez, pode acontecer um ligeiro sangramento decorrente de alguma alteração interna, ou uma lesão. Nesses casos, deve-se procurar um médico.
  • No sexo anal/oral, há possibilidade de gravidez? Não. Nos dois casos, o espermatozoide não pode encontrar o óvulo, pois são canais extremamente diferentes. Porém, no sexo anal deve-se tomar muito cuidado, pois qualquer líquido que escapar e entrar em contato com a vagina, gera o risco de gravidez.
  • Asseio íntimo com uma ducha, depois da relação sexual, previne a gravidez? Não. Quando o esperma é lançado no canal vaginal durante a ejaculação ou até mesmo antes, no líquido lubrificante, não existe possibilidade de se fazer uma “limpeza” a tempo de alcançar os espermatozoides.
  • Quando a relação sexual é feita em pé, há risco de gravidez? Sim. Nenhuma posição altera o percurso dos espermatozoides até o óvulo.
  • A menina pode engravidar na sua primeira relação sexual? Depende. Se o corpo dela já estiver preparado para uma gestação (a partir da 1ª menstruação), e ela estiver no período fértil, sem dúvidas existe possibilidade de gravidez.
  • Ter relações sexuais durante a menstruação ou no período de pouco fertilidade (tabelinha), previne a gravidez? Depende. As possibilidades são reduzidas, mas nos casos de meninas com um ciclo menstrual irregular, esse período pode alterar. Para descobrir se existe irregularidade no seu ciclo, procure a orientação de um médico.
  • Há risco de gravidez ao utilizar o coito interrompido? Sim. O coito interrompido consiste em ter relações sexuais sem preservativo e ejacular fora do canal vaginal. Porém, no próprio líquido lubrificante anterior à ejaculação, existe a presença de espermatozoides. Há casos em que o líquido seminal pode escorrer para a vagina, indo de encontro ao óvulo.
  • Fazer o teste do muco, ou billings, é um bom método para não engravidar? Não. O método do muco consiste em introduzir o dedo no canal vaginal e perceber o nível de umidade e viscosidade. Essa consistência pode indicar o dia fértil, mas depende e varia de acordo com alguns fatores: Excitação sexual, infecções e calcinhas apertadas. Esse método funciona mais para quem deseja ter uma gravidez.



E as alegrias de ser mãe? 

Pairando um olhar sobre uma mulher ladeada de seus filhos e contemplando sua vida na rotina de seus dias, fico a me perguntar: Como ser mãe hoje, quando o tempo nos trouxe tantas controvérsias?
Não há diferença em ser mãe ontem, hoje ou amanhã. Mãe é sempre mãe! Hoje, a diferença está nos desafios que a vida nos apresenta, mas é colocando-nos frente a frente com o novo, com uma nova mentalidade, sem perder de vista os verdadeiros valores morais e cristãos, é que vamos nos abrindo ao acolhimento dos filhos e da família, que deve também se fazer inovada e renovada.
Não diria que é fácil ser Mãe! É desafiador! Há a exigência do equilíbrio nas questões da liberdade e da verdade. Há a exigência da coerência de vida, da firmeza nas decisões entre o ser e o fazer. Ser mãe hoje implica abertura de coração, escuta, acolhimento, diálogo e, sobretudo, um grande amor!
Ser mãe é ser feliz, é ter alegria pelo simples fato de ser mãe.
Vivemos numa sociedade onde pairam as facilidades, a irresponsa­bilidade, a libertinagem e a irreve­rên­cia em relação a tudo e a todos! Poucos são os que se respeitam! Poucos são os que verdadeiramente se amam e que amadurecem como pessoas.
Dentre os desafios que a sociedade nos apresenta está a Mãe – adolescente, prematura, des­pre­parada, sem direção e sem rumo para cuidar de um filho, talvez inesperado! Mesmo assim ela não deixa de ser mãe. É desafiador ser mãe-educadora quando se faz necessário formar, pre­parar para vida, fazer do filho alguém que vai retratar valores confiáveis e seriedade pela vida afora. Até a próxima  se Deus quiser , na próxima matéria eu vou trazer uma foto de uma menina que está gravida na adolescencia se ela quiser aparecer é claro vamos acompanhar passo a passo da gravidez dela!
Postar um comentário