1 de ago de 2013

Gravidez na adolescência: como evitar?

SEXO

Foto: Orientações sobre como prevenir uma gravidez devem ser passadas para meninos e meninas
Orientações sobre como prevenir uma gravidez devem ser passadas para meninos e meninas

Adolescência é, naturalmente, um período de dúvidas, incertezas e descobertas. Uma gravidez indesejada ou doença sexualmente transmissível nem passa pela cabeça de grande parte dos jovens - mas é fundamental alertá-los para estas situações, que podem, sim, acontecer com qualquer um. Afinal, um futuro promissor inclui não se arriscar a ter um filho sem planejamento.

No Brasil, os casos de gravidez entre meninas de 15 e 19 anos vêm diminuindo, mas ainda é alto. Em 2003, foram mais de 580 mil jovens grávidas. Já em 2009, esse número diminuiu 20% - foram aproximadamente 485 mil os partos realizados em meninas entre 15 e 19 anos registrados pelo Ministério da Saúde, o que equivale 18,2% de todas as gestações no período.

Os números comprovam, portanto, que a gravidez na adolescência ainda é um problema social. E um problema de meninos e meninas. Afinal, todos sabemos, uma menina não pode gerar um bebê sozinha. Orientações sobre como prevenir uma gravidez devem, portanto, ser passadas para todos os adolescentes. E, por isso, esse é um tema que deve ser tratado na escola. Tire suas dúvidas sobre o tema:

Como fala em casa?
 Converse. É sempre o melhor jeito de explicar à criança e ao adolescente a importância de ser bem informado em questões de sexualidade. Também é preciso agir com naturalidade. Admitir a sexualidade do filho e saber que ele está pensando em sexo já é um bom caminho. Negar isso fecha as portas para o diálogo.

E se meu filho ou a namorada do meu filho engravidar?
Acolha-a. Certamente ela vai ter muito mais dificuldades de lidar com um bebê sem o seu apoio. Oriente-a a fazer os exames pré-natais e a fazer o máximo esforço para não abandonar a escola.

Postar um comentário