29 de ago de 2013

Gravidez melhora a aparência, saúde e até os orgasmos da mulher


Parece que quando a gravidez acontece tudo fica lindo: "A maioria das gestantes acha a vida mais bonita enquanto gestam. Tudo fica tudo mais colorido, mais florido, até a chuva cai mais bonita", brinca o ginecologista Augusto Bussab, especialista em reprodução humana. Mas brincadeiras a parte, muitas mulheres acabam encarando a gravidez como algo que pode acabar com seu corpo.

De fato, se não forem tomados os cuidados necessários, estrias, celulites e flacidez podem dar as caras após o parto. "A atividade física constante, mesmo antes da gestação, ajuda a evitar isso", considera o especialista. Muitas vezes também a mulher pode se sentir mais desengonçada durante a gestação, principalmente pelo crescimento da barriga.

Mas muitas mulheres esquecem que sintomas positivos também aparecem na gestação. Ela pode, inclusive, melhorar sua aparência e sua vida sexual. Se você está grávida e não consegue se sentir bonita ou torce o nariz para a gravidez, confira algumas transformações positivas desse período para sua saúde e autoestima!

Proteção reforçada contra doenças

Pode ficar animada, depois de engravidar, é normal que a porcentagem de incidência de algumas doenças caia. "As chances se reduzem, mas é importante ressaltar que elas não acabam", alerta o ginecologista Fábio Rosito, especialista em Ginecologia e Obstetrícia do laboratório SalomãoZoppi Diagnósticos. Na lista estão alguns problemas importantes. "Uma paciente que nunca engravidou tem mais riscos de câncer de endométrio. Além disso, a amamentação ajuda a reduzir as chances de câncer de mama", explica o ginecologista Augusto Bussab, especialista em reprodução humana.

É muito comum que na gestação alguns problemas se reduzam. "Algumas doenças com fundo imunológico tendem a se acalmar, como doenças reumáticas, inflamatórias articulares, entre outras. Mas depois do parto ela voltam ao normal", ensina Rosito. 
Grávida deitada com cabelos soltos - Foto: Getty Images

Unhas e cabelos mais fortes

Muitas mulheres afirmam estar com os cabelos e unhas mais fortes! "Durante a gestação o aumento dos hormônios faz com que a maioria dos folículos capilares permaneçam na fase anágena (de crescimento), sendo assim a mulher percebe um aumento do volume do cabelo e nota que eles caem em pouca quantidade", comenta o obstetra Alan Hatanaka, especialista em Medicina Fetal pela UNIFESP. Além disso, há uma aceleração do metabolismo, o que contribuí com seus fios e suas garras! A oleosidade que ocorre nessa época também deixa o cabelo mais viçoso e brilhante.

Porém, algumas mulheres podem apresentar o efeito contrário. "Muitas vezes um hormônio que tem uma função específica pode trazer resultados opostos, dependendo do organismo da pessoa", comenta Bussab. Portanto, pode ser que você perceba uma leve queda nos cabelos também.
Grávida vaidosa - Foto: Getty Images

Aparência jovem

Muita gente pode comentar que você parece mais jovial! A explicação se deve a tal da retenção de líquidos, que causa um inchaço geral no corpo. "O hormônio estrógeno também enriquece o colágeno, o que dá uma sensação de pele mais viçosa", lembra Rosito.

Para completar, a oleosidade aumenta nessa época, e ela também dá a impressão de uma pele mais preenchida. "Isso ocorre porque o hormônio feminino pode ser convertido em testosterona, que ativa as glândulas sebáceas, fazendo com elas produzam o óleo da nossa pele e cabelos. Como há muito mais dele circulando pelo corpo, acaba havendo uma conversão hormonal maior, e mais testosterona circula no corpo da mulher", ensina o especialista.
Grávida verirficando os seios - Getty Images

Aumento dos seios

Pois é, as mamas aumentam, e muito se engana quem pensa que a culpa é apenas da amamentação, a retenção de líquidos também é responsável. "Elas ficam mais cheias e elevadas, como se estivessem inchadas mesmo, o que as deixa mais bonitas. Isso pode ser importante para a autoestima da mulher, que se sente mais atrativa em uma época em que ela pode achar que está ficando feia pelo aumento de peso", explica Bussab. Muitas vezes esse é inclusive o primeiro sinal que as mulheres percebem da gravidez! E pode aproveitar esses nove meses para abusar dos decotes! O problema é que depois da amamentação, eles reduzem de tamanho muito rapidamente, o que acaba causando uma pequena flacidez.
Sexo durante a gravidez - Foto: Getty Images

Aumento da libido e dos orgasmos

Lembram-se do estrógeno, que como aumenta no corpo acaba convertido em mais testosterona? Pois é, acontece o hormônio típico do corpo masculino também é responsável pelo aumento da libido. "Ele é usado para tratar a anorgasmia, por exemplo", explica Rosito. Resultado: seu desejo sexual pode ficar em alta durante a gestação, principalmente no segundo trimestre da gravidez.

Outro motivo para curtir bastante é que a vagina da gestante fica muito mais sensível. "Com a preparação para o parto, toda região pélvica fica mais irrigada com sangue, inclusive o clitóris", ensina Rosito. Portanto a lubrificação pode ser maior e fica muito mais fácil alcançar o orgasmo, inclusive um múltiplo. E essa é a melhor fase para aproveitar, ainda mais quando a barriga ainda não está gigante. Que tal fazer o teste? Confira algumas posições confortáveis para sexo na gravidez.
Grávida de bem com a vida - Foto: Getty Images

Sem TPM ou menstruação

Muitas grávidas consideram que um dos melhores benefícios do período é a interrupção do ciclo menstrual. Ou seja, são nove meses livre da menstruação e dos sintomas incômodos, como a irritação e tristeza da tensão pré-menstrual (TPM). Tem coisa melhor? Isso porque a menstruação significa que não houve fecundação naquele mês, apesar do corpo ter se preparado para isso. "É muito comum a mulher desejar não menstruar no pós-parto. Isto porque antes da gestação a menstruação está associada a ideia de fertilidade. Após o parto este conceito já não tem mais valor", comenta o obstetra Hatanaka. A sorte é que dá até para prolongar esse efeito depois, já que atualmente você não precisa necessariamente menstruar quando usa anticoncepcionais, que além de suspender o sangramento, acabam com outros sintomas. "Eles podem resolver a retenção de líquido e as variações de humor típicas da TPM, mas em raras situações podem ocorrer escapes e sair um pouco de sangue", alerta Bussab.
Grávida dormindo - Foto: Getty Images

Sono melhor

É muito comum que seu sono aumente durante a gravidez. No primeiro trimestre é o período em que isso mais acontece. "É quando o bebê está se formando, o que gera um consumo maior de energia, por isso é importante dormir bem, para poupar um pouco o próprio consumo de energia da mulher", explica Rosito. Mas, ao longo da gestação, essa necessidade de dormir mais continua!

O problema é que conforme a barriga cresce, fica mais difícil achar uma posição confortável. A melhor forma de dormir é de lado, principalmente do lado esquerdo. "A veia cava, que leva o sangue dos membros inferiores de volta ao coração, passa do lado direito do corpo, e deitar-se desse lado faz com que o bebê a comprima, prejudicando a circulação", explica Bussab. Ficar em uma posição quase sentada também é uma boa ideia, utilizando uma cadeira reclinável.
Grávida comendo morangos - Fot: Getty Images

Sabores mais apurados

Por fim, nem mesmo a comida da sua mãe, que você passou a vida comendo, terá o mesmo sabor. "Itens que a gravida não comia de jeito nenhum vão parecer atrativas, e pratos que ela adorava podem se tornar insuportáveis", comenta Rosito. A explicação está, na verdade, na mudança do olfato, que tem influência direta no paladar. "Isso é explicável pela irrigação maior das mucosas, o que gera inclusive uma maior intolerância a certos cheiros, como perfumes, por exemplo", pontua o especialista. É por isso que alguns odores podem causar enjoos no primeiro trimestre e ao longo da gravidez como um todo.
Grávida em consulta médica - Foto: Getty Images
Postar um comentário