29 de jul de 2013

Opções saudáveis de lanche para seu filho comer na escola


Mães atarefadas e guloseimas em excesso podem resultar em uma combinação perigosa para as crianças. Birras e choros na hora de comer fazem da refeição um pesadelo para toda a família e essa rejeição por alimentos saudáveis tende a piorar principalmente na fase escolar, em que as opções de lanches nas cantinas começam a ficar restritas. Para driblar essa situação, a nutricionista Leila Froeder separou algumas dicas para seu filho comer de forma mais equilibrada.

A alimentação saudável é fundamental para garantir a saúde, o crescimento e desenvolvimento das crianças. A escolha de alimentos não saudáveis prejudica a formação de bons hábitos alimentares e pode favorecer o aparecimento de doenças ainda na infância, como obesidade, pressão alta, anemia e diabetes.

Estima-se que a obesidade infanto-juvenil tenha aumentado 240% nas últimas décadas. Estudos científicos revelam a existência de osteoporose em crianças e adolescentes, causada pelo consumo excessivo de refrigerantes. Segundo o Ministério da Saúde, atualmente muitas crianças e adolescentes têm apresentado altas taxas de colesterol, pressão alta, diabetes e doenças do coração, enfermidades que até então eram caracterizadas como doenças de adultos e que atualmente são ocasionadas devido a má qualidade na alimentação iniciada nos primeiros anos de vida. Em algumas regiões do Brasil, cerca de 15% das crianças brasileiras são obesas e em algumas cidades essa estatística aumenta para 30%.

Para equilibrar a alimentação das crianças e evitar as más escolhas, as refeições principais devem conter um alimento de cada grupo: cereais ou tubérculos, leguminosas, hortaliças e carne. Já os lanches devem conter um alimento do grupo dos alimentos energéticos (pães, bolos, biscoitos, cereal matinal), um item do grupo dos alimentos construtores (leite, iogurte e queijos) e um alimento do grupo dos reguladores (frutas).

Em relação aos lanches, as opções geralmente disponíveis nas cantinas escolares são ricas em gorduras saturadas, açúcares e sal, sendo responsáveis em grande parte, pela aquisição de maus hábitos alimentares. Alguns exemplos são os biscoitos recheados, hot dog , hambúrguer, bolos industrializados, salgadinhos em pacote (tipo chips), salgados folhados, balas, pirulitos, chocolates, sucos de caixinha e refrigerantes.

Para evitar o consumo destes alimentos, coloque na lancheira do seu filho substitutos como sucos naturais e salgados assados e estimule a boa alimentação sempre que possível.
Seguem algumas dicas e exemplos de lanches saudáveis.

- Abuse das frutas: ofereça duas frutas diferentes por dia, selecionando principalmente as da estação. Dê preferência as frutas ricas em vitamina A, como as amarelas ou alaranjadas e que sejam cultivadas localmente. Escolha frutas que não precisam ser adoçadas (Exemplo: laranja, caju, maçã, pêra, mamão, banana, melancia, goiaba, manga);
- Gordura - o famoso vilão: prefira salgados assados ao invés de folhados e frituras;
- Seja persistente: insista na oferta do mesmo alimento, em apresentações diferentes. Para aceitar um novo alimento a criança precisa experimentá-lo, pelo menos de 8 a10 vezes;
- Elimine os conservantes: prefira alimentos naturais, sem adição de açúcar e leia o rótulo das embalagens para não oferecer à criança alimentos que contêm aditivos e conservantes artificiais;
- Faça em casa: monte a lancheira com bolos e biscoitos preparados em casa, com farinha de aveia e suco de laranja ou uma maçã inteira;
- Invista nos lanches naturais: prepare sanduíches com atum, alface e cenoura, entre outros;
- Explore sua criatividade: use a imaginação e faça kits com cores variadas - suco de abacaxi com esfilha de escarola e uma goiaba é um exemplo de lanche equilibrado;
- Evite refrigerantes: mamão com laranja, maracujá com acerola e abacaxi com hortelã são combinações saborosas e refrescantes.

Paciência, persistência e dedicação resultam em crianças mais saudáveis e mais flexíveis na hora da comida. Esse é o caso do pequeno Leonardo, que alimenta-se adequadamente nas refeições principais e durante o dia faz lanches com frutas picadas. O bebê, com apenas 1 aninho, já balbucia algumas palavras e é exemplo de uma criança bem ativa e saudável.

"Sempre tento tornar a refeição um momento mais divertido. Crio pratos bem coloridos com os legumes, faço "aviõezinhos" e mostro meu contentamento toda vez que ele come tudo. Ele adora beterraba, mandioquinha e cenoura, e em sua lancheira não faltam frutas e leite", afirma Neuza Maria, avó do garoto e principal responsável por sua alimentação.

Confira opções de lanches equilibrados para a semana:
Postar um comentário