7 de abr de 2013

Crianças que dormem menos ficam mais impulsivas e distraídas


Quem é mãe sabe bem que conseguir fazer uma criança dormir cedo não é tarefa fácil. Mas o esforço vale a pena já que uma boa noite de sono pode fazer muita diferença no dia a dia do seu filho. De acordo com um estudo realizado pela Universidade McGill, no Canadá, dormir uma hora a menos por noite é o suficiente para piorar o comportamento das crianças. Isso mesmo! Essa uma hora faz muita diferença e elas ficam mais impulsivas e distraídas, o que prejudica seu desempenho na escola, por exemplo.

LEIA MAIS: Cama com partilhada. Será que tudo bem?

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores reuniram 34 crianças entre 7 e 11 anos. Nenhuma delas tinha qualquer problema de saúde ou comporta mental e todas dormiam bem. Parte desse grupo foi privada de uma hora de sono durante cinco noites. A outra parte dormiu, em média, 27 minutos a mais do que o habitual pelo mesmo período.

Durante as noites, o tempo e as atividade durante o sono foram medidas por uma espécie de relógio de pulso, usado pelas crianças. Já as mudanças no comportamento foram avaliadas por aqueles que melhor as conheciam: os pais e os professores, que responderam a um questioná rio com 10 itens que avaliavam atenção, impulsividade, irritabilidade e estabilidade emocional.

LEIA MAIS: Seu filho dorme o suficiente? O grupo que dormiu uma hora a menos por noite teve uma queda no rendimento escolar. As crianças ficaram menos criativas, mais dispersas, irritadas e se frustravam com mais facilidade. Já o grupo que dormiu cerca de meia hora a mais do que o habitual teve um ganho significa tivo nos mesmos quesitos.

Os pesquisadores acreditam que essa diferença seja motivada pelo cansaço físico e mental do grupo que foi privado de uma hora de sono. O neurologista pediátrico Antônio Carlos de Farias, do Hospital Pequeno Príncipe (PR), concorda com a conclusão dos especialistas. “Entre 7 e 11 anos, as crianças precisam dormir de 8 a 10 horas por noite para não ter prejuízos não só comporta mentais, mas também físicos”, disse o especialista.

A longo prazo, segundo os cientistas, a falta de sono pode causar alterações metabólicas e levar ao aumento de peso e diabetes. Além disso, a criança pode ter problemas cardio vasculares, lesões mais frequentes e mais chances de fazer uso demasiado de drogas e álcool.

LEIA MAIS: Os efeitos da TV no sono do seu filho
É durante o sono que elas se desenvolvem, por isso, o médico faz um alerta aos pais: “É importante que as crianças tenham uma rotina de sono, nenhum sono é tão reparador quando o da noite, então, os pais precisam impor regras que favoreçam a rotina”, afirma.
Ritual do sono
Não sabe como fazer para que seu filho durma cedo? Esse processo é mesmo um ritual que deve começar logo após às 18h. A partir desse horário, diminua as brincadeiras mais enérgicas em casa, dê um banho relaxante, ofereça um leitinho quente e leia uma história para a criança quando ela já estiver na cama.

O cérebro da criança aprende facilmente por repetição. Por isso, manter o ritual de sono todos os dias é fundamental, além de delicioso para toda a família.
Postar um comentário